Penha

Prefeito Aquiles decreta Situação de Emergência em Penha

Prefeito Aquiles decreta Situação de Emergência em Penha.Enxurrada alagou mais de 50 ruas, causando milhares de reais em prejuízo. Penha foi mais uma vez vítima de alagamentos, em decorrência da forte chuva que caiu nesta madrugada de quarta-feira, dia 03. Segundo dados da EPAGRI choveu em apenas 1h30min 64 milímetros no município. A água acabou sendo demais para a precária rede de captação pluvial da cidade, que não deu conta de fazer o escoamento. Pelo menos 50 ruas ficaram alagadas nos bairros de Armação, Centro, Gravatá, Nossa Senhora de Fátima e Santa Lídia, principalmente nas comunidades da Cohab e Olaria. Dezenas de casas foram alagadas, e já foi confirmado que pelo menos três famílias estão desalojadas. Muitos moradores também não conseguiram sair de casa devido ao alagamento de suas ruas. Durante a madrugada, o prefeito Aquiles da Costa já estava de pé às 5 horas da manhã coordenando os trabalhos da secretaria de serviços urbanos e da defesa civil do município. Muitos tubos quebraram, abrindo buracos nas ruas, bocas de lobo ficaram obstruídas, mas o principal estrago foi na Ponte da Estrada Geral da Santa Lídia, que já estava apresentando sinais de deterioração há anos, e finalmente cedeu nessa madrugada. A rua foi interditada, e a prefeitura busca a substituição da ponte junto a Defesa Civil do Estado. Em reunião da defesa civil do município, nesta manhã, o prefeito decidiu decretar Situação de Emergência do Município, baseado nas informações trazidas pelo Corpo de Bombeiros, Secretaria de Serviços Urbanos e de Assistência Social. Aquiles pediu que as secretarias de saúde e de assistência social trabalhassem de forma coordenada fazendo um cadastramento das famílias que foram vítimas dos alagamentos, ver o que elas perderam, se precisavam de apoio e como o município poderia lhes ajudar. Já a prioridade da secretaria de serviços urbanos, em parceira com os bombeiros, está sendo em dar apoio para as famílias limparem suas casas. Outra ação, é desobstruir as valas, córregos e outras saídas de água para que haja escoamento e liberem o trânsito nas ruas alagadas. Nesse sentido, o parque Beto Carrero World disponibilizou máquinas para ajudar o município. Outros equipamentos estão sendo reivindicados a defesa civil estadual. “Infelizmente somos vítimas de uma situação que já vem de anos de falta de manutenção e renovação da rede de captação pluvial do município. Muitos tubos velhos, quebrados ou pequenos demais para dar conta da água, e várias ruas faltando saída para água escoar”, explicou o secretário de serviços urbanos João Batista Porto. “É preciso pensar na causa do problema, para que ele não volte a se repetir”, apontou o prefeito Aquiles da Costa. “Precisamos liberar a passagem da água, talvez algumas pessoas não vão gostar, mas temos que pensar em todos os moradores”, disse. O prefeito também tem o projeto de durante sua gestão ser construída uma grande galeria em conjunto com a terceira avenida, que captaria grande parte do escoamento da cidade, direcionando a água da chuva para o rio Irirí.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *