Itajaí

Cesta Básica pode variar em mais de 65% entre supermercados

Menor valor ficou em R$ 73,34 e maior em R$ 121,58. Papel Higiênico continua sendo o item da cesta básica que sofre maior variação de preço entre supermercados com variação de 234,90% entre o mais barato e o mais caro. Isso foi o que comprovou a Pesquisa realizada pela Procuradoria de Defesa do Consumidor de Itajaí, entre os dias 02 e 03 de maio em nove supermercados do município. Ao todo foram pesquisados 22 itens divididos entre cesta básica e grandes marcas. Neste mês de maio, a soma dos itens de menor valor da cesta básica ficou em R$ 73,34 e dos itens de maior valor ficou em R$ 121,58 uma variação de 65,78%. Comparando estes resultados com os do mês de abril, observou-se também o aumento de 2%, tanto para os itens de menor valor quanto aos de maior valor. Produtos como a margarina (500g) teve uma variação de 180,47% e a banana caturra (kg) com 150,94%. O pão francês (kg), por sua vez, teve a menor variação de preço de 37,20%, de R$ 6,99 a R$ 9,59. Já o leite (l) e a carne patinho (kg) obtiveram uma variação abaixo de cinquenta por cento, sendo 39,42% e 39,50% respectivamente.

Pesquisa com grandes marcas

O Procon também realiza pesquisa de preço de marcas específicas. Neste mês de maio foram pesquisados 32 produtos. O somatório dos preços dos itens mais baratos das grandes marcas ficou em R$ 198,70 e o dos itens mais caros em R$ 293,27, uma variação de 47,59%. Em comparação com os preços do mês de abril, observou-se um aumento de preço dos itens de menor valor e uma redução aos itens de maior valor.  Em relação à pesquisa de preço das grandes marcas, a maior variação foi constatada no preço da esponja de aço (Bombril), de 135,45% entre o mais barato e o mais caro, seguido do absorvente higiênico (sempre livre), com variação de 128,19%. Os demais produtos tiveram uma variação de preço abaixo de cem por cento, ficando o amido de milho maizena (200g) com a menor variação em 11,14%. Na sequência, o produto creme de leite Nestlé (lata de 300g) obteve uma variação preço de 25,06%. O Procon salienta que é importante para o consumidor analisar os preços dos itens de menor e maior valor, de ambas a pesquisas para a economia doméstica. Por fim, esclarece-se que os estabelecimentos têm o dever de expor o preço por unidade de medida, geralmente colocando-os logo abaixo do valor do produto.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *