Notícias

Assinado termo de cooperação para viabilizar visitação em parques estaduais

Foi assinado hoje, 04, o termo de cooperação técnica entre a Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) e Fundação do Meio Ambiente (Fatma) para a realização de estudos para visitação turística em sete parques estaduais existentes em Santa Catarina. Os trabalhos devem começar em 60 dias.

Por meio da parceria, Fatma e a SOL indicarão representantes para compor um grupo de trabalho que terá como tarefa elaborar um plano de ações para o fomento do turismo nas unidades de conservação. A proposta é que os técnicos façam um mapeamento das potencialidades e atrativos, bem como da estrutura necessária para a visitação sustentável dos espaços.

“Essa iniciativa é muito importante para incentivarmos o ecoturismo. Há pessoas no mundo inteiro buscando esses destinos e nós precisamos criar novos caminhos e oportunidades para esses visitantes”, afirmou o secretário da SOL, Leonel Pavan.

Segundo o presidente da Fatma, Alexandre Waltrick Rates, a sustentabilidade dos espaços é um item levado em consideração no projeto. “Só preserva quem conhece. Nossos parques estaduais podem ser explorados economicamente, tornando-se autossustentáveis e ainda contribuindo para a economia do estado”, completou.

A Fatma é responsável por dez unidades de conservação e dessas, sete podem receber visitantes. Atualmente, quatro parques já estão abertos ao público e, em 2016, receberam 90 mil visitantes.

As Unidades de Conservação que podem receber visitantes são:
– Parque Estadual do Acaraí (São Francisco do Sul)
– Parque Estadual do Rio Vermelho (Florianópolis)
– Parque Estadual da Serra do Tabuleiro (Florianópolis, Palhoça, Santo Amaro da – Imperatriz, Águas Mornas, São Bonifácio, São Martinho, Imaruí e Paulo Lopes)
– Parque Estadual Fritz Plaumann (Concórdia)
– Parque Estadual da Serra Furada (Grão-Pará e Orleans)
– Parque Estadual das Araucárias (São Domingos e Galvão)
– Parque Estadual Rio Canoas (Campos Novos).

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *