Penha

Águas de Penha implanta programa para reduzir perdas

A Águas de Penha está trabalhando para colocar o município na lista dos que registram o menor índice de perdas na distribuição de água tratada em Santa Catarina. A companhia adotou um programa de modelagem hidráulica que simula o comportamento do sistema de abastecimento e identifica potenciais melhorias necessárias para o abastecimento de água. Em média, o Brasil perde 37% da água produzida. Toda a água perdida no País seria suficiente para abastecer 120 milhões de pessoas por ano. O programa conta com a ajuda do Grupo de Controle de Perdas (GPC), que vem fazendo um diagnóstico técnico para apontar as causas das perdas reais e aparentes da água tratada e indicar soluções para o problema. De acordo com Cristiano Galvão, supervisor geral da Águas de Penha, o  programa permite modelar através de um software todo o sistema de abastecimento de Penha, contribuindo para aperfeiçoar os serviços prestados e promover o gerenciamento adequado da pressão da água que circula na rede. Além de combater o desperdício no caminho da água pela rede de distribuição o projeto propõe um programa de pressão continuo e controlado, o que impede que as redes sofram com excesso de pressão e a população continua sendo abastecida. Cristiano ressalta que este tipo de tecnologia é bastante utilizado em países desenvolvidos, no Brasil nos grandes centros e em Penha, chega como um diferencial do trabalho que a Águas de Penha está desenvolvendo no município.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *