Navegantes

CREAS DE NAVEGANTES ORIENTA PESSOAS EM “SITUAÇÃO DE RUA” EM RODAS DE CONVERSA

Uma missão nada fácil que é mudar a realidade de vida das pessoas em situação de rua. O trabalho inicia com uma abordagem social que identifica o público-alvo e busca oferecer acesso aos serviços assistenciais e públicos. É durante a abordagem social que as pessoas são convidadas a participarem das Rodas de Conversa. O coordenador do CREAS, o psicólogo Aldrin Duarte, explica que a Roda de Conversa é um espaço de escuta que oferece informações e orientações às pessoas que vivem em situação de rua. “São nessas conversas que são abordadas as dificuldades, as histórias pessoais e as dependências de substâncias psicoativas. A equipe do CREAS realiza orientações relacionadas às demandas apresentadas e também sobre as políticas públicas de assistência social, saúde, educação, entre outras. Ao iniciar a “Roda de Conversa” os participantes anteriormente fazem a sua higiene pessoal e na sequência é servido um café. A equipe técnica do CREAS presta atendimento psicossocial, e elabora o Plano de Acompanhamento Familiar – PAF, em conjunto com o usuário, ali são estabelecidas as regras e os objetivos do acompanhamento. Nos casos em que as pessoas manifestam a vontade de retornar para a família e a cidade de origem, os técnicos fazem a mediação e as articulações necessárias. O acompanhamento com as Rodas de Conversa tem a finalidade de preparar o processo de saída das ruas, o acesso à rede de serviços e os benefícios socioassistenciais. “É na Roda de Conversa que se identifica as famílias, os indivíduos e as condições em que vivem, as estratégias de sobrevivência, as procedências, as aspirações e as relações estabelecidas com as instituições. A proposta para que essas pessoas deixem de viver em situação de rua é a inclusão social, estabelecimento de parcerias e a reinserção familiar e comunitária,” afirma o coordenador Aldrin Duarte.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *