Itajaí

Segunda etapa do Saneamento Básico deve começar com liberação da verba do Ministério das Cidades

Processo licitatório está em fase de elaboração e vai iniciar com o Parque Linear, no bairro Cidade Nova

O bairro Cidade Nova vai ser o primeiro a receber, nesta segunda etapa, a obra de saneamento básico do Semasa. Os recursos do Ministério das Cidades, no valor de R$ 15 milhões de reais estão em processo de discussão junto à Caixa Econômica Federal, no que diz respeito à atualização dos valores, anteriormente levantados no projeto, para efeito de referência no processo de licitação. A previsão é que nesta semana, o Semasa receba na sua sede, um grupo do banco, afim de elucidar todas as pendências e, a partir daí, poder licitar a obra.

Nesta segunda etapa de saneamento básico, com recursos próprios do Semasa, serão contemplados, também, os bairros Vila Operária, São Judas, Dom Bosco, São João, Barra do Rio e São Vicente. O investimento está avaliado em R$ 80 milhões de reais. “Saneamento básico é um sonho que começa a se tornar realidade em Itajaí. Até então, uma obra de pouco interesse do meio político, pois havia aquela concepção de que obra enterrada, não aparece, não dá voto, mas diante da consciência da sociedade, que entende que o saneamento básico, não só protege o meio ambiente (nossos rios, nossas lagoas), mas também se traduz em saúde pública. Como já sempre divulgado pelo Semasa e de reconhecimento da própria Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada um dólar investido em saneamento básico, economiza-se até 4 dólares em saúde”, pontuou o Diretor Geral da Autarquia, Marcelo Sodré.

O futuro de Itajaí já começou! A previsão é que em quatro anos, 80% da cidade esteja saneada, ficando de fora, apenas, a área rural do município. Itajaí está ganhando uma obra que poucas cidades brasileiras possuem: um eficaz sistema de esgoto sanitário. Com ele, os resíduos produzidos nas residências serão coletados e tratados antes de voltar à natureza. Alguns transtornos serão sentidos durante a execução das próximas etapas das obras, mas todos ganharão em saúde e bem-estar por muitas gerações.

Nos bairros Praia Brava, Cabeçudas, Fazenda e Centro, onde a rede já passou, é de responsabilidade do proprietário do imóvel desativar a fossa e realizar a ligação à rede coletora. Cartilhas já foram distribuídas nestes bairros afim de orientar os moradores (Fotos cartilhas educativas). Mais do que uma lei, isto é uma atitude de consciência, cuidado com a saúde e com o meio ambiente.

“Neste mês em que a cidade completa 157 anos de emancipação, o Semasa se orgulha de dar como presente ao município, um projeto que tem um alcance tão grande e de vital importância para todos nós: que venha o saneamento básico!”, finalizou Marcelo Sodré.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *