Balneário CamboriúNotícias

O FUTURO PROMISSOR DO TURISMO DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ

São esperados 3 milhões de visitantes somente no BC PORT, durante o verão. Segundo o Ministério do Turismo, 8,9 milhões de turistas visitam Santa Catarina durante o verão. São pessoas vindas de todas as partes do Brasil e estrangeiros oriundos, principalmente,de países vizinhos como Argentina e Uruguai. As diversas opções de entretenimento e lazer oferecidas por todo o Estado reforçam o potencial nato da região em bem receber e servir.Somente o Beto Carrero World já possui uma previsão de receber 2 milhões de visitantes por ano. Em 2016, 1,5 milhão de turistas estiveram no parque temático, o maior da América do Sul. Com praias exuberantes e conhecidas mundialmente, Santa Catarina não poderia ficar fora da rota dos navios de cruzeiros. O principal terminal de cruzeiros, ora localizado em Itajaí, foi desativado por conta da modernização dos navios, que se tornaram muito maiores em suas novas versões. Surge então o BC PORT, complexo turístico de entretenimento completo, voltado a oferecer o que há de mais moderno em solução de turismo náutico, e projetado para receber os maiores navios de cruzeiros da atualidade, em uma estrutura voltada à segurança e bem estar de passageiros e tripulantes. Com capacidade para movimentar até 16.000 pessoas diariamente nas operações de embarque e desembarque, o BC PORT terá a missão de “ressuscitar” os cruzeiros em Santa Catarina.

5,5 milhões de visitantes anualmente

Localizado na Barra Sul de Balneário Camboriú, o BC PORT vem como a maior promessa de sucesso e geração de oportunidades na região. Calcula-se que um terço dos turistas de Santa Catarina – em torno de 3 milhões de pessoas – visitem o complexo durante o verão. Tal estimativa representa um fluxo mínimo de 8 mil visitantes por dia no complexo, somente contando com os turistas da região, e esse número deverá aumentar após a finalização do Centro de Eventos. Isso se deve ao fato de que, além de trabalhar com um público alvo mais abrangente se comparado ao Beto Carrero, o BC PORT ainda terá acesso gratuito. Como em um aeroporto, o BC PORT terá uma área de livre acesso, com restaurantes e lojas. Além do turista, a cidade de balneário Camboriú conta com mais de 500.000 veranistas (residentes em outras cidades, entretanto proprietários de imóveis em BC), com média de frequentação superior a 8 vezes por ano. De forma conservadora, admitindo que cada veranista visitasse o complexo BC PORT ao menos 4 vezes ao ano, teríamos adicionalmente pelo menos 2 milhões de visitantes no complexo, totalizando 5 milhões de visitantes. O BC PORT Yatch and Golf Resort, complexo hoteleiro instalado no BC PORT, contará com 320 quartos – cerca de 650 leitos. Ao se calcular uma taxa de ocupação de 57,3% (taxa de ocupação média anual em BC), garantem-se adicionais 140.000 visitantes ao complexo. As previsões conservadoras apontam, portanto, para algo em torno de 5,5 milhões de visitantes por ano no complexo BC PORT. Dessa forma, os 300.000 passageiros dos navios previstos nas salas de embarque por ano corresponderão a somente 8% da frequentação anual do complexo.

Restaurantes insuficientes?

 

O BC PORT contará com 21 restaurantes, totalizando 3.000 lugares, voltados a oferecer experiências gastronômicas únicas, já que todos os estabelecimentos terão vista para a orla da Praia Central de BC, e seus frequentadores ainda poderão, durante o verão, curtir a aproximação e partida dos navios de cruzeiros. Mas há uma preocupação com essa quantidade. Com uma previsão tão alta de visitantes, há dúvidas se os 3.000 lugares poderiam atender à demanda. André Guimarães Rodrigues, presidente da PDBS – Ports Developed by Shiphandlers, empresa vencedora do processo licitatório realizado em abril pela ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) e inventariante do projeto BC PORT, comentou que não é possível basear o número de assentos nos restaurantes ao fluxo de visitantes. Ele considera “fantasiosa a ideia de que todos os turistas estarão com fome e obrigatoriamente comerão no BC PORT”, e comenta que Balneário Camboriú, e em especial a região da Barra Sul, é muito bem estruturada para o turista e contém diversas opções gastronômicas em sua orla. “As opções de lazer, diversão e gastronomia já consolidadas na Barra Sul, também foram consideradas ao definirmos onde o BC PORT deveria ser instalado. São diversas as opções que a cidade oferece e que complementam o complexo turístico, a poucos passos do terminal”, comenta o empresário que lembra que outros serviços, como farmácias, salão de beleza, telefonia, lojas de vestuário e espaço kids também devem ser oferecidos para o conforto de seus visitantes. Através de nota, a PDBS reforçou seu compromisso com o cumprimento de todas as diretrizes e determinações de segurança e atendimento ao usuário previstas em legislação, e que mantém contato aberto com representantes da sociedade para garantir que o BC PORT supere as expectativas na qualidade de sua gestão.

Perville Engenharia

A PDBS fechou um acordo inicial com a Perville Engenharia, empresa localizada em Joinville responsável pela construção da fábrica da BMW em Araquari em tempo recorde, e ganhadora de prêmios de excelência na Alemanha. O acordo estava definido para que a Perville trouxesse seus conhecimentos e alta qualidade na execução de obras para o BC PORT, fazendo jus aos objetivos da PDBS de construir um terminal multifuncional, moderno, e que afetasse o meio ambiente de forma mínima ou nula. Mas houve mudanças neste acordo. O Grupo Perini de investimentos, detentor da Perville no Brasil e de negócios que vão da fabricação de produtos de higiene e sistemas de saúde até a construção de iates de grande porte, visualizou o potencial de sucesso do BC PORT. Fabio Perini, fundador do grupo, está em contato com a PDBS para fechar um novo acordo, onde o grupo se tornará sócio majoritário do BC PORT. Negociações à parte, já é possível enxergar que o BC PORT veio para ficar, e que o turismo de Balneário Camboriú poderá contar com tempos melhores para seus visitantes e para a cidade como um todo.

 

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *