Itajaí

8ª Conferência Municipal de Saúde aprova mais de 200 propostas

Mais de 200 propostas para fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) no município foram aprovadas durante a 8ª Conferência Municipal de Saúde e a 1ª Conferência Municipal de Vigilância em Saúde de Itajaí. O evento ocorreu sexta-feira (28) e sábado (29), no Centreventos, e reuniu mais de 300 pessoas, entre usuários, profissionais de saúde e gestores municipais. Promovidas pelo Conselho Municipal de Saúde de Itajaí (Comusa), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, as conferências municipais receberam propostas em oito importantes eixos temáticos: I – Controle Social e Participação Popular; II – Atenção Básica; III – Atenção Especializada; IV – Atenção Psicossocial; V – Saúde Bucal; VI – Vigilância em Saúde; VII – Gestão e Investimentos; e VIII – Atenção Hospitalar. “O balanço é altamente positivo, porque foi uma conferência que conseguiu reunir centenas de propostas de altíssima qualidade, todas elas com um único sentido de qualificar os serviços de saúde. Portanto, a conferência conseguiu reunir um conjunto de trabalhadores, representantes da gestão e usuários do SUS que mostraram ao longo do evento que temos muito mais pontos de convergência do que de divergência. Nós temos agora um material potente para elaborar o plano municipal de saúde para 2018-2021, que seja o reflexo do desejo dos trabalhadores e gestores e atenda às necessidades dos usuários do SUS”, afirma o presidente do Comusa, Plínio Augusto Freitas Silveira. Ao final da conferência, foram eleitos 12 delegados, sendo seis usuários, três profissionais de saúde e três gestores, que irão representar o município na etapa macrorregional da Conferência Estadual de Vigilância em Saúde, no dias 10 e 11 de agosto, em Blumenau.

Prefeito reforça compromisso com a saúde na abertura

Na abertura oficial da conferência, na sexta-feira (28), o prefeito de Itajaí, Volnei José Morastoni, esteve presente e reforçou seu compromisso com a Saúde, destacando que essa área é a “prioridade das prioridades” do governo municipal e que não irá sofrer corte de verbas. “Quero afirmar e reafirmar nosso compromisso com a saúde. A saúde não ter limites”, pontuou. Morastoni também ressaltou algumas ações que já estão sendo feitas, como o mutirão de exames, o fim das fichas de atendimento nas unidades de saúde, a adequação do Centro Integrado de Saúde (CIS) para inauguração e a destinação de recursos para manter aberta a ala clínica Padre Pio, no Hospital Marieta. O prefeito ainda observou que, entre as metas do governo, está a reestruturação e o fortalecimento da atenção básica com a implantação do acolhimento, da demanda espontânea e de um atendimento mais humanizado. Outra área da medicina que receberá investimentos municipais, segundo o prefeito, é a das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS), com a ampliação da oferta de serviços, bem como das ações de promoção e prevenção em saúde. A abertura do evento contou ainda com a participação da docente-pesquisadora da Fiocruz e ex-presidente do Conselho Nacional de Saúde, Maria do Socorro de Souza, que introduziu os debates do evento, propondo reflexões sobre a saúde que a cidade quer e o momento político brasileiro. Em sua apresentação, salientou que a presença do prefeito Volnei Morastoni, reafirmando compromissos com a saúde, é um indicativo positivo do interesse do poder público em fortalecer o SUS no município. Também participou da conferência a presidente do Conselho Estadual de Saúde, Cleia Aparecida Clemente Giosoli

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *