Itajaí

Recuperação ambiental da restinga da Praia Brava inicia na próxima semana

A Fundação do Meio Ambiente de Itajaí realizará, durante a Semana da Água, comemorada de 25 a 29 de setembro, o início de um projeto de recuperação da restinga da Praia Brava Sul, com a retirada de espécies vegetais exóticas invasoras e plantio de espécies nativas. A ação tem como objetivo a preservação da vegetação nativa de restinga e também a conscientização da população, pois a restinga é fundamental para evitar que o mar avance em períodos de ressaca, além de servir de abrigo e fornecer alimento para a fauna local. As principais espécies exóticas que são ameaça à biodiversidade da restinga são: Sombreiro, Agave e Mamona. Espécies exóticas como o Sombreiro apresentam copas altas e abertas que formam sombra em grandes áreas do solo. Como as espécies de dunas (restinga) precisam de luz do sol para se propagar, acabam perdendo a competição de sobrevivência com as exóticas. A substituição da vegetação exótica pelas nativas traz vários benefícios, restabelece o equilíbrio para a biodiversidade do ecossistema da restinga, controla a erosão na praia e protege a costa dos efeitos da maré. A Famai esclarece que a realização da atividade está de acordo com a Instrução Normativa 43, de 03 de setembro de 2014, que regulamenta a supressão de vegetação (espécies exóticas) em áreas de preservação permanente – APP, para posterior recomposição vegetal das áreas, atendendo a legislação vigente. Após a remoção das espécies exóticas, a Fundação, em parceria com o grupo “Plantando por ai”, realizará a recuperação da restinga com o plantio de espécies nativas.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *