Balneário Camboriú

Balneário Camboriú intensifica combate ao mosquito Aedes aegypti

Com dias cada vez mais quentes, a chance de proliferação do mosquito Aedes aegypti aumenta e para evitar o acréscimo de focos, o Departamento de Vigilância Sanitária intensificará as ações de combate ao inseto. O mosquito é transmissor de doenças graves como a dengue, zika vírus, febre amarela e chikungunya. Desde o início de outubro, agentes de combate a endemias estão realizando palestras em diversos Centros de Educação Infantil (CEM’s) do município com intuito de conscientizar as crianças sobre a importância de realizar medidas preventivas. Nestes encontros é repassado aos alunos de que forma devem ser feitas as vistorias em suas casas, qual a quantidade de focos no bairro e como o mosquito se reproduz, sempre de maneira didática para facilitar o entendimento da criança e transformá-la em um agente mirim. A programação das visitas continuará até o final de novembro. A próxima ação promovida pelo departamento iniciará no dia 1º de novembro e seguirá até o dia 03. Devido ao feriado de Finados, o fluxo de visitantes aos cemitérios aumenta e a quantidade de vasos de flores também. Para evitar que estes vasos possam acumular água, os agentes irão realizar uma ação no Cemitério da Barra, passando informações e distribuindo panfletos com orientações. Também em novembro acontecerá o Dia D de Combate à Dengue, previsto para o penúltimo sábado do mês. A programação ainda está em desenvolvimento, porém algumas ações já foram confirmadas, como a distribuição de panfletos informativos e atividades nas principais praças do município. O Departamento de Vigilância Sanitária também divulgou o número de procedimentos realizados no combate ao mosquito, do início do ano ao final de setembro. Confira os dados abaixo:

Total de procedimentos: 84.919

Destes:

81.496 – Depósitos inspecionados;
67.249 – Visitas em área de tratamento;
11.426 – Visitas em armadilhas;
7.505 – Amostras coletadas;
4.677 – Vistorias em denúncias;
1.089 – Visitas em pontos estratégicos;
478 – Visitas em suspeitos de dengue, chikungunya ou zika;

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *