Itajaí

Lideranças do setor pesqueiro definem indicadores

A Secretaria Municipal de Pesca e Aquicultura reuniu na tarde desta terça (31) lideranças do setor pesqueiro de Itajaí para estabelecer os indicadores que definem a importância da pesca na região. Os dados serão levantados e compilados pelo Conselho Municipal de Pesca. A intenção é munir o setor público de dados para a obtenção de verbas e projetos para o setor, além de estabelecer as metas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) no Município de Itajaí. Estiveram presentes na roda de conversa professores, representantes das secretarias de Pesca e Agricultura do Município de Itajaí, representantes do Conselho Municipal de Pesca e líderes do Sindicato dos Armadores e das Indústrias de Pesca de Itajaí e Região (Sindipi) e Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Pesca de Santa Catarina (Sitrapesca). Para o Presidente SINDIPI, Jorge Neves, “essa é uma grande oportunidade para estarmos comprovando nossa importância através dos números que temos em mãos”. Neves salienta a excelência do trabalho desenvolvido pelo sindicato na produção e organização de seu trabalho: “aqui temos dados que a Secretaria Nacional de Pesca não tem”. O secretário municipal de Pesca e Aquicultura, Valmir Vitorino Junior, também aproveitou a oportunidade para expressar as dificuldades do setor. “Nós temos dois principais gargalos que dificultam nosso trabalho: as licenças e as carteiras dos pescadores.” Para o secretário, os indicadores podem orientar o trabalho das autoridades estaduais e federais e atender mais prontamente as demandas com base em dados pesquisados. Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) fazem parte das atividades do Planejamento Estratégico do Município de Itajaí (PEMI). Os ODS foram estabelecidos pela ONU para a transformação do mundo em um planeta mais justo e igualitário. Dentre os 17 objetivos, a meta “14 – Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável” foi a temática abordada nas discussões.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *