Notícias

Contribuição Assistencial Patronal do Sincomércio pode ser quitada em duas vezes

Empresas  beneficiadas pela Convenção Coletiva do Trabalho (CCT) assinada entre o Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista de Balneário Camboriú e Camboriú (Sincomércio) e o Sindicato dos Empregados no Comércio de Balneário Camboriú devem pagar a Contribuição Assistencial Patronal. A cobrança está prevista na 54ª clausula da convenção coletiva assinada este ano e alcança todas as empresas abrangidas pela convenção, inclusive atacadistas. O procurador jurídico do Sincomércio, advogado Jaime Schappo, explica que a Contribuição Assistencial Patronal é paga pelo empregador e tem por finalidade custear as despesas do seu sindicato representativo no desempenho de suas funções constitucionais de representação e negociações coletivas. A cobrança da Contribuição Assistencial Patronal não tem qualquer relação com o fim a Contribuição Sindical, alterada  na forma trabalhista.  “A reforma trabalhista alterou o artigo 579 da Consolidação das Leis do Trabalho, transformando a contribuição sindical – que era obrigatória para empregados e empresas – em facultativa. Ela depende da autorização expressa do destinatário, mas não faz menção à Contribuição Assistencial”, acrescenta o procurador jurídico da entidade. Pela convenção, o pagamento deve ser feito em duas vezes, através de boleto emitido pelo Sincomércio. O  atraso no pagamento implica em multas e juros.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *