Notícias

Em noite especial, Green Valley mostra como é a festa do Melhor Clube do Mundo

Foi com lua cheia de outono e temperatura por volta dos 23ºC que o Green Valley abriu as portas para celebrar o título de clube número 1 do mundo, nesta segunda-feira (30), véspera de feriado. A sensação de estar lá não poderia ser melhor. Tanto os greenlovers quanto a equipe que trabalha para fazer a festa acontecer tinham motivos para curtir a noite: o orgulho de ter no Brasil – e em Santa Catarina – o paraíso da música eletrônica. Como já era esperado, a noite foi de casa cheia, sets de tirar o fôlego, decoração impecável e efeitos visuais de cinema.

Por volta das 22h os portões foram abertos ao som dos multifacetados Bernardo Ziembik na Underline_ e Fabio Leal no Lagoon Stage. Em seguida, às 23h, Rrotik assumia o Main Stage. Enquanto o Clube ficava mais movimentado – e as pistas já aquecidas – um black out programado tomou conta do Green Valley para dar início a rápida e emocionante cerimônia de comemoração. Um vídeo com uma breve história da premiação antecedeu o agradecimento emocionado do sócio-fundador e CEO do Club Eduardo Phillips aos greenlovers. Em seguida, o empresário e seu sócio Ricardo Tolazzi, receberam no palco o representante da revista DJ Mag, Carl Loben, que veio direto de Londres formalizar e parabenizar a todos que estavam curtindo a festa de comemoração da premiação de Melhor Club do Mundo. O encerramento rolou com um brinde – foram distribuídas Skol Beats em todas as pistas – além de pulseiras no Backstage assinadas pela designer de jóias Juliana Manzini.

Em seguida, quem assumiu as pick-ups foi Alok, um dos mais aguardados da noite. Foi seu primeiro show após o lançamento do clipe Ocean, divulgado no Fantástico com exclusividade no último domingo. Residente do Clube, foi aclamado pelos greenlovers, que estavam com energia digna de premiação. Na Underline_, o veterano Fabrício Peçanha ferveu a pista com um set que faz dele uma lenda. O gaúcho mistura técnica e repertório como ninguém. Ele entregou as pick-ups para o paulistano Alex Stein, um dos principais representantes brasileiros da nova geração. Encerrando os trabalhos com maestria na Underline_, Rodrigo Vieira e Carl Loben fizeram história juntos.

A céu aberto, Capital Monkey e Nardi fizeram a Lagoon pular. O israelense Vini Vici protagonizou o ápice da pista com o ritmo do Psytrance. Às 5h30, pouco antes do sol nascer, Alok voltou ao Main Stage com o set especial que a noite merecia. Fim de festa e os greenlovers já pensavam na próxima noite.

No dia 02 de junho a label “Só Track Boa” vai movimentar a casa novamente

 

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *