Notícias

RECURSOS PARA NOVA DELEGACIA DE POLICIA DE BALNEARIO CAMBORIU: PAVAN E VEREADORES VÃO APELAR AO GOVERNADOR

O deputado Leonel Pavan (PSDB) em companhia dos vereadores integrantes da Comissão de Segurança Pública da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, Nilson Probst (PMDB), Patrick Machado (PDT) e da Comissão de Turismo, Marcos Kurtz (PMDB), esteve em audiência nesta quarta-feira (9) em audiência com o Secretario de Estado da Segurança Pública, Alceu de Oliveira Pinto Júnior para tratar da recuperação da verba perdida de R$ 6 milhões destinada à construção da nova Delegacia da Polícia Civil na Rua Inglaterra.

 Apesar da promessa do secretario de que a construção será mapeada dentro das prioridades gerais e orçamentárias do setor de segurança do governo, Pavan considerou que há necessidade de maior garantia e urgência para o inicio do processo, ao menos de licitação da obra, ainda para este ano. “A audiência não foi tão produtiva quanto esperávamos. Por isso, vamos continuar cobrando, agora intercedendo diretamente junto ao governador do Estado, Eduardo Moreira para o qual  estaremos encaminhando requerimento de urgência via Assembléia Legislativa com apoio da Câmara de Vereadores, já que Balneário Camboriú, há tempos necessita melhor estrutura de atendimento para a Delegacia de Comarca, Delegacia da Mulher, Criança e Adolescente, Investigações e também para o atendimento ao Turista”, frisou.

Pavan e a comitiva de Balneário Camboriú também fizeram a entrega do novo projeto de readequação da construção de um complexo policial feito pela Delegacia Regional em parceria com a Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí- Açu (Amfri). Antes havia a previsão de construção de um prédio de sete andares, alterado agora para um menor com dois andares numa área total de aproximadamente 3 mil metros quadrados e com previsão para abrigar as delegacias operacionais.

NOVOS RECURSOS – O recurso federal de R$ 6 milhões havia sido repassado via governo do estado há cinco anos, mas foi redirecionado para outras despesas públicas porque houve impasse na construção da obra entre o executivo estadual e o Conselho da Cidade que não aceitava que a delegacia fosse construída no mesmo local.

A prefeitura chegou a oferecer outro terreno para permuta com o governo do estado, mas o processo não foi concretizado em função de novo impasse em torno do valor de mercado do imóvel.  Agora existe o consenso em torno do novo projeto, mas o Secretario de Segurança Pública Alceu de Oliveira Pinto explicou que como se tratava de financiamento bancário via Banco do Brasil e BNDES havia prazos para aplicação dos recursos. A realocação de nova verba, segundo ele, terá que ser feita agora por meio de previsão no orçamento do governo do estado para o setor de segurança pública.

 

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *