De origem humilde, o Tenente-Coronel Vladimir Putin serviu na KGB de 1975 até pedir demissão em 1991. Na ocasião, partes Pró-Soviéticas do Exército tentaram um fracassado Golpe de Estado contra o liberal presidente Gorbachev, que defendia o fim da URSS e a Independência das Repúblicas Satélites. Putin era a favor do fim da União Soviética e suas doutrinas anti-cristãs, além da corrupção que enriquecia os altos oficiais

Após se envolver na política em São Petersburgo, Putin ocupa o posto de Diretor da FSB, a sucessora moderada da KGB. Em agosto de 1999, o decadente presidente Boris Yeltsin, submisso aos EUA, oferece-lhe uma dificílima missão: o cargo de Primeiro-Ministro da Rússia, que encontrava-se em péssimas condições  sociais e econômicas.

Já no primeiro dia de governo como presidente em Janeiro de 2000, Putin ordena a prisão de Khodorkovsky, o homem mais rico da Rússia, dono da petrolífera Yukos. Putin impede a destruição de mais mísseis e submarinos nucleares, iniciada por Yeltsin. Inicia-se uma grande restauração nacional econômica, social e militar. A Rússia renasce das cinzas

Putin tenta preservar os bons laços com o Ocidente, porém sem abrir mão da Soberania Russa, e o seu consequente rearmamento.  O seu histórico discurso de 2007 em Munique porém, mostra a preocupante crise das relações Rússia-EUA.  Na ocasião, Putin defende um Mundo Multipolar, com relações internacionais equilibradas, e critica o uso da Guerra em causas injustificadas. Washington, no entanto, zomba , ditando que os Estados Unidos devem ser os Senhores do Mundo Unipolar, com o pretexto de “Defenderem a Democracia”

Nenhum dos incontáveis apelos de Putin contra o uso da Máquina Militar Americana, e da Interferência Ocidental nos assuntos internos e fronteiriços da Rússia são considerados. Ainda assim, tenta até Dezembro de 2012 o ingresso na OTAN, criada justamente como oponente militar contra a Rússia. O pedido é rejeitado. Putin dá a ordem aos seus Generais: Preparem-se para  Guerra.

Por: Daniel Martins

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *