Balneário Camboriú

Hospital Municipal Ruth Cardoso realizou mais uma captação de órgão

Na manhã desta sexta-feira (08), o Hospital Municipal Ruth Cardoso de Balneário Camboriú, realizou mais uma captação de órgão. Um fígado foi doado para transplante em Porto Alegre (RS). Após feita a captação, o órgão tem até seis horas para ser implantado no paciente. Por isso, um esquema especial de transporte é realizado. Por volta das 7h o órgão saiu do Hospital Ruth Cardoso e em 15 minutos já estava no aeroporto de Navegantes, onde foi levado de táxi-aéreo até Porto Alegre. A escolta foi feita pela Polícia Militar.

Neste ano, o Hospital Municipal Ruth Cardoso registrou três protocolos de morte encefálica e nos três casos, a família optou pela doação dos órgãos. O HMRC é um dos hospitais catarinenses com a menor taxa de negativa familiar para doação de órgãos. Em 2017, foram registradas 19 notificações de morte encefálica e feitas 14 captações; já em 2018 foram 21 notificações e 11 doações. Um dos diferenciais do hospital é o acolhimento dado às famílias durante todo o tratamento do paciente. Eles participam de toda etapa do tratamento, acompanhando o quadro do paciente e a gravidade do caso. Visitas também são flexibilizadas aos familiares. Durante toda a internação, a equipe acompanha as famílias, orientando e respondendo a todos os eventuais questionamentos que surgirem durante o processo. A doação de órgãos só é abordada após a equipe médica confirmar o diagnóstico final de morte encefálica.

“Esse acompanhamento dos familiares ao tratamento é fundamental. Quando ocorre do paciente vir a óbito, os familiares sabem que foi feito tudo o que podia para salvar a vida dele e que a doação é uma forma de ajudar outras pessoas”, contou o médico intensivista, Pedro Salomão Dias.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *