Santa Catarina

Procuradores do MPF em Santa Catarina fazem ato em defesa da independência da instituição

Também houve protesto pela indicação de um procurador-geral da República fora da lista tríplice escolhida em processo democrático.

Protesto dos procuradores da República em SC

Procuradores da República lotados no Ministério Público Federal (MPF) em Santa Catarina fizeram um ato no começo da tarde desta segunda-feira (9) em defesa da independência da instituição e em protesto pela indicação de um procurador-geral da República fora da lista tríplice com os mais votados em eleição organizada pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). Os nove procuradores que participaram do ato fixaram na entrada do prédio do MPF em Santa catarina uma faixa com os dizeres: “Lista tríplice para PGR é a independência do MPF levada a sério”.

Falando no ato, o procurador-chefe do MPF em Santa Catarina Darlan Airton Dias disse que a lista tríplice valoriza a escolha do presidente da República, que tem a prerrogativa de indicar o PGR. “O procurador-geral da República não deve ter afinidade com o pensamento do presidente da República, assim como não deve ser a dama no tabuleiro de xadrez a servir o rei. O que se coloca agora é a independência do MPF, pela qual estamos lutando”, disse.

De acordo com Darlan, o PGR não deve ser a favor e nem contra o governo, mas deixar de forma clara e transparente o que vai fazer e como vai agir no exercício do cargo. “O procurador-geral indicado pelo presidente da República não se submeteu ao debate, não apresentou suas ideias e nem sua forma de trabalho, como fizeram os que participaram da eleição para a formação da lista tríplice”, apontou. “O PGR não deve ser alinhado ao presidente, mas ao próprio MPF.”


Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *