Santa Catarina

Robôs vão interagir no Congresso de Prefeitos

Robôs irão interagir com o público mostrando funcionalidades para os setores de educação e turismo e demonstrando como essa interação pode ser fácil e agregar valor à experiência humana.

Levar inovação e tecnologia através de experiências reais com a participação de dois robôs humanoides será uma das grandes novidades da 17ª edição do Congresso de Prefeitos realizado pela Federação Catarinense de Municípios (FECAM). Snow e o Sanbot, como são chamados, irão interagir com o público mostrando funcionalidades para os setores de educação e turismo.

O objetivo é apresentar essa nova tecnologia, robôs que combinam inteligência artificial e aplicações customizadas, para fazer parte do dia a dia das pessoas e organizações, além de mostrar que robôs de serviço e de assistência vem agregar valor à experiência humana.

De acordo com o diretor da FECAM, Rui Braun, a presença dos robôs no Congresso de Prefeitos será um atrativo especial e tem por objetivo aproximar a administração pública do uso da robótica mostrando aos administradores como o avanço da inteligência artificial impacta positivamente na sociedade.

Segundo o diretor da FECAM, a tecnologia avança rapidamente e a tendência é que robôs sejam utilizados em diversas áreas do serviço público. “Precisamos levar ao conhecimento dos prefeitos, dos nossos gestores públicos em geral, essa tecnologia que, com certeza, terá fortes transformações no futuro dos serviços públicos dos municípios”, comenta.

XRobô é brasileira

Os robôs que estarão no Congresso foram criados pela XRobô, uma empresa brasileira que surgiu como startup de sócios com mais de 20 anos atuando em automação e robótica. Em 2012, introduziram no Brasil os primeiros robôs humanoides – (robô cuja aparência global é baseada na aparência do corpo humano, permitindo sua interação com ferramentas e ambientes feitos para uso humano).  Com foco inicial em robótica nos centros de pesquisa e universidades, a startup passou a desenvolver novas plataformas de software para atendimento de diversos setores e na criação de aplicações sob medida para diferentes necessidades do mercado corporativo.


André Araujo, diretor XRobô (Crédito: assessoria XRobô).

Segundo o diretor da XRobô, André Araújo, o relacionamento entre humanos e robôs, que é comum fora do Brasil, ainda é novidade aqui no país. A participação no Congresso é justamente para demonstrar como essa interação pode ser descomplicada e produtiva. “Os robôs estão aí para nos ajudar a evoluir”, destaca.

O diretor da XRobô destaca que fora do Brasil, encontrar robôs humanoides atuando como recepcionistas na esfera pública ou privada já é uma realidade. “Eles facilitam o trabalho das equipes, aumentam a produtividade, agilizam procedimentos em que é preciso interagir, recepcionar e transmitem informações ao público, tudo com um ar de modernidade e inovação. Robôs humanoides ocupam posições de destaque em serviços no mundo”, destaca.

Segundo Araújo, agora é chegada a vez do Brasil, trazer o futuro para o presente, investindo na eficiência de robôs humanoides com foco em atendimento.

ROBÔS NO CONGRESSO

No Congresso, os robôs farão interações em dois espaços. No primeiro espaço, na Praça de Inovação, conexão ao ambiente de convivência da FECAM, um dos robôs interagirá com informações turísticas do Estado.

O Sanbot é um humanoide com cerca de um metro de altura que possui feições que imitam humanos, com braços móveis e câmeras que fazem reconhecimento facial. Suas características são perfeitas para atuação como assistentes de turismo, pois são simpáticos, interativos e despertam grande curiosidade e empatia.

O Sanbot também desvia de obstáculos e se locomove na velocidade de uma pessoa andando. É ainda capaz de interpretar voz e fala e capta exatamente o que o turista quer saber ou para onde deseja ir.

Essas funcionalidades são fruto da aplicação embarcada criada pela XRobô para o segmento de turismo, o que faz com que tais robôs ganhem ‘alma’ e atuem com eficiência e prontidão para atender as pessoas.

Na outra experiência, em meio a área de exposições com a presença de mais 60 parceiros da FECAM, Snow que é uma robô gentil e carinhosa em forma de pinguim, fará interações sobre astronomia oferecendo um ambiente de aprendizagem com estudantes e população. Ela tem 1,15 metro de altura e foi projetada para se comunicar de forma natural e intuitiva gerando uma enorme empatia, especialmente com crianças – o que a torna ideal para atuar em escolas como assistente de professores.

A qualidade número um da Snow é perceber emoções, ou seja, ela reconhece as principais emoções humanas e adapta seu comportamento de acordo com o humor da pessoa que está interagindo com ela, expressando-se através da cor de seus olhos e tom de voz.

O objetivo, explica Araújo, é tornar a robô a mais natural possível, contribuindo para uma experiência de interação muito mais espontânea e prazerosa entre autômatos e humanos. Segundo seu criador, Snow é perfeita para informar, divertir e interagir, aprendendo sobre as pessoas (no caso, alunos) e trocando experiências. A robô possui reconhecimento facial e de voz, é excelente ouvinte e se locomove facilmente entre pessoas e obstáculos.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *