Investir seu dinheiro mensalmente é uma ótima ideia, mas ainda mais importante é organizar as finanças e saber exatamente para onde vai o dinheiro.

O primeiro passo para começar é montar o orçamento, isso pode exigir um pouco de dedicação, mas vai ajudar muito na hora de separar as despesas e planejar seus objetivos.

O primeiro passo é elencar todas as receitas. Aqui entra o salário, comissões, valores de vales, receitas de aluguel, entre outros.

Feito isso deve-se identificar todas as despesas, a ideia não é fazer cortes ou reduções nesse momento, mas sim saber para onde está indo o dinheiro. Uma forma de simplificar esse passo, já que geralmente temos muito mais itens de despesa do que receitas, é fazer uma separação entre custos fixos e variáveis.

Custos fixos são todos aqueles que se repetem mensalmente, como um parcelamento, valor de aluguel, mensalidade da escola/faculdade, planos de celular e TV, etc.

Já os valores variáveis dependem do consumo, como: conta de água, energia elétrica, supermercado, despesas com vestimenta, lazer e outros.

Uma vez reunidos os valores, deve-se subtrair o total de receitas pelas despesas e assim saber quanto do seu dinheiro sobre para investir. É importante lembrar que existem meses com gastos maiores com imprevistos ou mesmo com presentes como maio com o dia das mães e início de ano com as taxas de IPTU e demais tributos.

Uma vez que se conheça o gasto médios mensal, já é possível separar o valor que será destinado aos investimentos, a dica para quem está começando é montar em primeiro lugar a reserva de emergência, baseado no valor dos gastos mensais.

Uma boa reserva cobre as despesas mensais incluindo custos com lazer de pelo menos três meses, uma vez completa, cabe a cada um definir seus objetivos futuros e começar a poupar também para conquista da aposentadoria.

orlando.werner@outlook.com / todomundorico.wordpress.com

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *