Penha

PREFEITO DE PENHA NÃO AUTORIZA AUMENTO DA TARIFA DE ÁGUA

Aquiles mandou ofício à empresa Águas de Penha advertindo que lutará contra o reajuste.

O prefeito de Penha, Aquiles da Costa, se manifestou oficialmente contra o reajuste de 20% na tarifa cobrada pela empresa Águas de Penha. Em ofício encaminhado e já recebido pela concessionária, o prefeito adverte que se a empresa insistir no reajuste, a prefeitura vai tomar todas as providências cabíveis para impedir esse aumento.

Além de pedir para a empresa se abster do reajuste, o prefeito Aquiles também solicitou a revisão da clausula contratual que determina esse aumento na tarifa, por entender que ela é extremamente abusiva ao consumidor.

A clausula faz parte do contrato assinado pela administração anterior da prefeitura de Penha, em 2015, onde autorizava a concessionária a reajustar o valor da tarifa após a construção do reservatório de água, um dos motivos pelos quais a empresa alega a necessidade de aplicar o reajuste.

Aquiles observa que por si só o reservatório não resolverá o problema da falta da água, e o que o necessário é investir em captação própria, o que a empresa ainda não fez. Até hoje, Penha ainda depende da Casan de Balneário Piçarras, garantindo apenas uma quantia mínima de água, sem perspectiva de aumento do fornecimento que nossa cidade necessita, pois a prioridade da Casan é o seu município sede, Piçarras.

“Novamente nos deparamos com as consequências de um contrato leonino, prejudicial a nossa cidade”, lembra o Prefeito. “Desde que assumimos, procuramos negociar e manter um canal de conversação com a empresa, a fim de repactuarmos esse contrato e torna-lo mais justo para a população. Tem sido inúmeros os entraves, mas continuamos trabalhando para buscar uma solução que realmente faça a diferença na vida das pessoas, acabando com a falta de água, um preço de tarifa justo, e a implantação de um sistema de tratamento de esgoto na nossa cidade”, comentou.

Além de já ter comunicado sua posição à empresa concessionária, o Prefeito Aquiles também enviou ofício à Agência Reguladora ARIS – legalmente responsável por gerenciar e fiscalizar o contrato entre município e Águas de Penha -, questionando o reajuste, e comunicando que é contra o mesmo.  

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *