Esportes

Messi e Hamilton dividem prêmio Laureus de melhor esportista de 2019

O craque argentino Lionel Messi e o campeão mundial de Fórmula 1, o britânico Lewis Hamilton, dividiram o prestigioso prêmio Laureus de melhor atleta de 2019, em uma cerimônia realizada nesta segunda-feira em Berlim.

Messi, de 32 anos, que conquistou sua sexta bola de ouro em 2019, e Hamilton, de 35, que venceu o Mundial de Fórmula 1 na última temporada pela sexta vez, ganharam este prêmio por suas realizações no ano passado.

É a primeira vez que um jogador ganha esse prêmio e também é a primeira vez, em 20 edições, que o prêmio para o melhor atleta é compartilhado.

“Estou honrado em ser o primeiro atleta a ganhar este prêmio como esporte de equipe”, disse Messi, do Barcelona, em uma mensagem de vídeo.

Na categoria feminina, o prêmio de melhor atleta foi para a ginasta americana Simone Biles, vencedora de cinco medalhas de ouro na Copa do Mundo de Stuttgart, elevando para 25 o seu recorde no campeonato mundial.

É a terceira vez que Biles conquista esse prêmio. “Significa muito para mim, é o meu terceiro Laureus e estou muito agradecida”, disse a ginasta, também por meio de uma mensagem de vídeo.

O prêmio pela revelação da temporada foi para o ciclista Egan Bernal, o primeiro colombiano da história a vencer o Tour de France e, ao mesmo tempo, aos 22 anos, o mais jovem vencedor das 110 edições da competição.

“Estou muito feliz. É uma grande conquista para minha carreira e espero conquistá-lo novamente no futuro”, disse o ciclista colombiano em uma mensagem de vídeo.

O prêmio de melhor time foi para a seleção de rugby da África do Sul, que conquistou a Copa do Mundo no Japão. Ela superou o Liverpool, campeão europeu e mundial de futebol e a seleção feminina dos EUA, campeã mundial na Copa da França.


A americana Oksana Masters posa no tapete vermelho na cerimônia de premiação do Laureus 2020 em Berlim.

O capitão do Springboks, Siya Kolisi, dividiu o troféu com outros seis membros da equipe campeã.

A esquiadora americana Chloe Kim de 19 anos e especialista em snowboard venceu na categoria de melhor atleta de ação e a alemã Sophia Floersch ganhou o prêmio de melhor retorno do ano, depois de pilotar uma F3 após o gravíssimo acidente que sofreu no Circuito de Macau no final de 2018.

Oksana Masters, que nasceu com várias deficiências causadas pela radiação após o acidente nuclear de Chernobyl e depois migrou para os Estados Unidos, ganhou o prêmio de melhor atleta com deficiência.

A Federação Espanhola de Basquete recebeu o prêmio de maior ‘Realização Extraordinária’ pelos sucessos nos últimos 20 anos de todas as suas equipes, tanto no masculino quanto no feminino, e o jogador de basquete alemão Dirk Nowitzki recebeu o prêmio de ‘Trajetória de Toda uma Vida’.

Foto: Lewis Hamilton dividiu o prêmio Laureus nesta segunda-feira em Berlim com o craque argentino Lionel Messi.
AFP / Tobias SCHWARZ

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *