Saúde Quântica

Fortuna aliada à virtude: Felicidade!

Parabéns ao jardim, do amigo Leo!

Bela propriedade, bem cuidada e o jardim!

Diz Cicero, Marco Tulio, ainda Antes de Cristo, em seu trabalho sobre o Envelhecer:

“Cantarei ainda o verde das pradarias, as aleias de árvores, o esplendor dos vinhedos ou dos campos de oliveiras? Sejamos breves: nada é mais proveitoso nem mais belo que um campo cuidadosamente cultivado.”

Diz que isso são prazeres campestres salutares ao chegar da idade madura, onde pede que nos deixem além desses cuidados os jogos de ossinhos e de dados, quem sabe general, dominó e tranca?

E no parabéns ao Leo do Besc pelos cuidados e o Jardim, cabe elogia-lo com o que nos relata Ciro, sobre o livro de Xenofonte, precioso sobre muitos aspectos, Ciro pede que leiamos atentamente em O Econômico, obra dedicada à gestão do patrimônio, e o elogio que faz a agricultura!

“E, para mostrar que a seus olhos nenhum labor é mais digno de um rei que os trabalhos nos campos, ele relata em seu livro algumas palavras de Sócrates. Numa conversação com Critóbulo, Socrates evoca o rei da Pérsia.

“Ciro, o jovem, que se distinguiu por seu gênio e o prestígio de seu reinado. Este recebeu em sua casa, em Sardes, o lacedemônio Lisandro, homem irreprochável, que chegou carregado de presentes da parte dos aliados de seu anfitrião.

Ciro mostrou-se afável e cortês. Levou-o a visitar um parque soberbamente conservado. Lisandro extasiava-se diante da altura das árvores plantadas em quincunce, o solo arado e limpo de ervas daninhas, os perfumes sutis exalados pelas flores.

Ele, Lisandro, exprimiu toda sua admiração pelos cuidados e a habilidade do jardineiro que havia traçado e arrumado aquele parque.

“Fui eu que organizei tudo isso! Os alinhamentos e a disposição geral são obra minha. E muitas árvores foram plantadas por mim mesmo!”

Então Lisandro considerou com atenção aquele rei elegantemente vestido de púrpura, com seus enfeites persas carregados de ouro e pedras preciosas.

Depois declarou: “Há muita razão em te dizerem feliz, Ciro, pois em ti a fortuna se alia à virtude”.

Parabéns Léo! Viva a idade, e o saber bem viver!

Nílton Góes

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *