STF defesa do Judiciário

O péssimo uso da internet para difamações e mentiras continua. Gente madura com boa formação com mensagens enganosas. Uma que o STF é o culpado das coisas não estarem bem no País. Apesar de ressalvas ao judiciário, é ainda a instituição, a partir do STF, que nos dá garantias do cumprimento da Lei, do dever e da liberdade. Falam sem conhecer, ou são maldosas, sem verdade e iluminação.

A ressalva: Li que a justiça esta demorando 30h para decidir um flagrante. E que um rapaz, negro e pobre, foi condenado há 5 anos por portar 10g de maconha, morreu de covid na prisão, foram inúmeros habeas corpus, sem sucesso.

Apesar da internet, do aparelhamento técnico e pessoal das comarcas e tribunais, ainda estão julgando como no tempo das carroças, em muito pouco se diferenciando em sensibilidade, agilidade e resolutividade. Como no século XIX, quando João Valjean foi condenado à 5 anos por roubar um pão, e ficou 20 anos preso, numa época em que de cada 5 condenados, quatro o eram por ter furtado para comer.

Alesc esconde inoperância em processo sem crime

E recorro ao João Valjean, que admitiu o crime, mas não concordou, com a pena. Entrona sanha da ALESC e os deputados que querem cassar o Governador Carlos Moisés.

Aos catarinenses em geral resta uma impressão de que a ALESC e grande parte dos deputados tenta mostrar serviço diante da sua inoperância dos atos legislativos que já vem de várias legislaturas.  Com um processo que não tem um motivo, um crime.

Vejamos: era o aumento da PGE, foi para os respiradores, voltou para a PGE? E tais atos podem ser pedaladas? Lambanças burocráticas e administrativas? Mas não são crimes, muito menos para pena capital  tão drástica como pretendem os insanos.

Há notícias da boa situação do estado de que a economia em relação aos demais estados da federação assim como a arrecadação dão ensejos de uma melhor e promissora retomada após a crise sanitária. Além de atos e ações nos demais setores da administração estadual. Então resta o bom senso, e não só pensar naquilo?  Poder pelo poder, e benesses, e práticas espúrias e inconfessáveis que terminaram? Qual é mesmo o motivo real do processo aberto?

Com certeza as coisas se resolveram no Judiciário, sem ressalvas, fazendo cumprir a Lei, o Bem e a Verdade. Para o bem de Santa Catarina e dos catarinenses.

Alesc
Carlos Moisés

Manhã plúmbea da largada à campanha

E, quarta-feira amanheceu plúmbea em Balneário Camboriú. O prefeito Fabrício Oliveira embarcando para Brasília para tratar de interesses do município e dos munícipes se disse admirado que em meio a tantos problemas para resolver, tenha que perder tempo com pessoas, Edson Renato Piriquito, que usa meios escusos, notícias falsas nas redes sociais para atacar sua pessoa e administração municipal. O ex prefeito diz que não tem nada com as publicações, que são de pessoas simpáticas a sua candidatura, mas que ele não tem nada a ver com elas. Começando a campanha!!

Fabrício Oliveira
Edson Renato Dias

PL se agiganta no litoral e estado

O PL se agiganta no litoral e no estado. Tem e deve continuar com o vice em Balneário Camboriú, amplas possibilidades de eleger Isac Hamilton da Costa na Penha e Lourdes Matias em Bombinhas. Além do que terá candidaturas fortes em todo o Estado, como em Blumenau que diante da inoperância do atual prefeito Mario Hildebrand, terá o combativo deputado Ivan Naatz para prefeito. O projeto do PL se escuda na obstinada ação dos Jorges, o senador Jorginho Mello, presidente estadual, e o empresário Jorge Goetten de Lima, vice-presidente estadual, para a candidatura majoritária de 2022.

Jorginho Mello
Jorge Goetten de Lima

Isac quer ampliar trabalhos por comunidade

Vereador em seu segundo mandato, Isac Hamilton da Costa, natural da Penha e morador da Prainha de São Miguel,  egresso do PSD, integra a tropa de choque dos Jorges para fortalecer o PL catarinense em seu projeto de alcançar o governo do estado em 2022. Comerciante, foi sócio-fundador da Associação de Moradores da Prainha (Amaprainha), da qual foi presidente. Nela, foi um dos responsáveis pelo resgate da Festa do Pescador Artesanal, que valoriza os “Trabalhadores do Mar” pescadores, categoria de profissionais mais importante daquela localidade. Aprofundou sua relação com os problemas e desafios da comunidade, e com um passo a frente no processo de engajamento social que o levou a Câmara Municipal, que preside, se acha apto, e entende ser o momento certo para buscar o executivo da Penha, ampliando seus compromissos na defesa dos interesses dos pescadores artesanais, a melhoria da estrutura urbana nos bairros (água, luz e saneamento básico) e a valorização da cultura local. 

Isac Hamilton da Costa
Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *