Brasil

Governador de São Paulo anuncia que está com coronavírus

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), é mais um infectado pelo novo coronavírus no Brasil, segundo um anúncio foi feito nesta quarta-feira (12). Apesar de ter contraído o vírus, ele está assintomático e continuará a exercer as funções enquanto cumpre a quarentena.

“Acabei de receber o meu sexto teste da COVID-19 e este infelizmente foi positivo. Eu estou com coronavírus absolutamente assintomático, me sinto bem, vou para minha casa, e vou seguir o protocolo médico” de isolamento durante os “próximos dez dias”, disse o governador em um vídeo publicado em sua conta oficial no Twitter.

Doria, de 62 anos, explicou que testou positivo em seu sexto teste para a COVID-19 e que seguirá em suas funções remotamente: “Manterei minha relação com todos os setores do governo de São Paulo pelo Zoom, celular ou videoconferência”, afirmou em um breve vídeo.

O governador mantém divergências com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por respaldar as medidas de confinamento para prevenir a expansão do vírus, enquanto o presidente rotula governadores que seguem medidas semelhantes de “ditadores” e minimiza a doença, chamando-a de “gripezinha”.

Onze dos 27 governadores brasileiros já foram contagiados pelo vírus, incluindo Wilson Witzel, do Rio de Janeiro.

Bolsonaro, de 65 anos, também contraiu e se curou após permanecer quase três semanas confinado e sendo submetido, segundo ele mesmo, a um tratamento feito com hidroxicloroquina, cuja a eficácia contra COVID-19 não foi comprovada cientificamente.

O Brasil já soma 3,1 milhões de contágios e mais de 103 mil mortes pelo coronavírus, o segundo país mais afetado, atrás apenas dos Estados Unidos.

O gigante sul-americano de 212 milhões de habitantes, tem o estado de São Paulo, o mais populoso, sendo o de maior incidência de casos de COVID-19, com 639.562 (cerca de 20% do total de casos) e de mortes, com 25.571 (24%), segundo os dados oficiais publicados na terça-feira (11).

São Paulo iniciou em junho uma retomada gradual das atividades econômicas, permitindo o funcionamento do comércio, restaurantes e academias de musculação, com certas restrições.

O governador é a segunda autoridade do estado a contrair o vírus, depois do prefeito da capital, Bruno Covas(PSDB).

Junto a prestigiosos organismos de pesquisa no Brasil, Doria impulsiona em São Paulo as pesquisas na fase 3 – última antes da homologação – das vacinas para o coronavírus: aChAdOx1 nCoV-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford junto com a farmacêutica britânica AstraZeneca, e Coronavac, do laboratório Sinovac Biotech.

Doria espera que alguma dessas vacinas possam ser produzidas no Brasil, no inicio de 2021.

Foto: (Arquivo) O governador do estado de São Paulo, João Doria, segura uma caixa da vacina contra à COVID-19 produzida pela empresa chinesa Sinovac Biotech no Hospital das Clínicas de São Paulo, em 21 de julho de 2020. Dória afirmou nesta quarta-feira (12) que contraiu o coronavírus.

AFP / Nelson ALMEIDA

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *