Brasil

Bolsonaro volta a atacar a imprensa

O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar a imprensa nesta segunda-feira (24), após ter ameaçado um repórter no domingo de bater nele após ser questionado sobre o suposto envolvimento de sua esposa em um esquema de corrupção.

Durante o evento “Brasil vencendo a COVID-19”, em Brasília, Bolsonaro questionou o trabalho dos jornalistas de forma depreciativa, e acusou de “usar a caneta com maldade”.

“Sempre fui atleta das Forças Armadas. Aquela história de atleta, né? Pessoal da imprensa vai para o deboche, mas quando pega em algum bundão de vocês (da imprensa) a chance de sobreviver é bem menor. Só sabe fazer maldade, usar a caneta com maldade”, disse Bolsonaro, de 65 anos, que em julho contraiu a doença.

“Minha vontade é encher tua boca na porrada, tá?”, ameaçou Bolsonaro no domingo a um jornalista do jornal O Globo, que o questionou sobre a suposta participação da primeira-dama em um esquema de pagamentos ilícito.

“Presidente @jairbolsonaro, por que sua esposa Michelle recebeu R$ 89 mil de Fabrício Queiroz?”, perguntaram centenas de jornalistas, políticos, ex-aliados e usuários nas redes sociais, em solidariedade ao repórter ameaçado e exigindo respostas sobre o escândalo que atinge a família presidencial.

A revista Crusoé publicou neste mês que Fabrício Queiroz, amigo de Bolsonaro e ex-assessor de seu filho Flávio, teria depositado 21 cheques na conta de Michelle Bolsonaro no valor total de R$ 72 mil.

De acordo com outros documentos, a esposa de Queiroz depositou outros R$ 17 mil por meio de outras transferências para a atual primeira-dama, chegando ao valor total de R$ 89 mil.

Queiroz e Flávio Bolsonaro estão sendo investigados por suposto desvio de salários de funcionários do filho do presidente durante seu mandato como deputado no Rio de Janeiro.

A primeira-dama não comentou o caso.

No ano passado, a Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj) contabilizou que desde que Bolsonaro assumiu a presidência, já foram registrados 116 ataques do presidente à imprensa.

Este ano, entre outros episódios, Bolsonaro fez comentários sexuais sobre uma jornalista do jornal Folha de S. Paulo que investigou uma rede de notícias falsas durante a campanha presidencial de 2018.

Foto: O presidente Jair Bolsonaro em evento sobre o novo coronavírus no Palácio do Planalto, em Brasília, em 24 de agosto de 2020.

AFP / EVARISTO SA

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *