Notícias

Aprendendo nas dificuldades com solidariedade e corresponsabilidade, por Ricardo Roesler

Há mais de cinco meses iniciamos um movimento inédito. Com a decretação da pandemia realocamos nossa força de trabalho e estabelecemos um plano emergencial para dar continuidade às atividades. Fomos o primeiro tribunal do país a adotar a medida, que exigiu redobrado esforço de todos os nossos integrantes, magistrados e servidores.

Desde o início havia a expectativa da retomada das atividades presenciais em curto espaço de tempo, e antes disso a preocupação com a continuidade dos nossos serviços. O trabalho desde então tem sido intenso, e o desempenho do PJSC vem melhorando mês a mês. Segundo relatório divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça nesta semana, ocupamos a segunda colocação em termos de desempenho no ano passado, atrás apenas do TJSP, e mantemos esta posição atualmente, mesmo com a pandemia.

Santa Catarina ainda vive um momento delicado. Segundo dados oficiais, iniciamos a última semana de agosto com 135.690 contaminados e 2.116 mortos pela Covid-19, após um período em que tivemos a maior taxa de contaminação do país. Sem uma política única de contenção da doença não há lugar para ensaios de incerteza. Toda retomada deve ser consciente e responsável para evitar insegurança e apreensão. Exemplo disso é o Tribunal de Justiça do Distrito Federal, que suspendeu a retomada às vésperas da reabertura, marcada para segunda, 31.08, conforme noticia o Correio Braziliense.

Ainda temos enormes desafios a enfrentar em decorrência da pandemia. Todavia, mais do que números é imprescindível agir com responsabilidade, porque acima de tudo está a integridade de todos que se servem do sistema judiciário. Com segurança retomaremos as atividades presenciais, e continuaremos a cumprir, com excelência, a nossa missão constitucional. Afinal, acima de tudo servimos à sociedade catarinense. E estamos aprendendo dia a dia como servir nesses novos tempos.

Ricardo Roesler, desembargador e presidente do Poder Judiciário de Santa Catarina (PJSC).

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *