Notícias

Na última sexta-feira, SC registrou menor isolamento social desde o início da pandemia

Segundo levantamento realizado pela empresa In Loco, que monitora a movimentação de smartphones, Santa Catarina registrou um índice de isolamento social de 32,7% na última sexta-feira (4). Este foi o pior resultado do Estado desde o início das medidas de restrição social, no dia 18 de março. 

Durante a pandemia, o pior resultado tinha sido registrado em 19 de junho, quando o índice de isolamento foi de 33,3%. Já a segunda pior marca aconteceu em 7 de agosto, com 33,5%. Estes dois índices também foram registrados em sextas-feiras, dia da semana onde a taxa de isolamento social tem sido mais baixa.

Atualmente, Santa Catarina tem cinco regiões com risco gravíssimo e 11 com risco grave pelo mapa de avaliação da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Com a maior parte das regiões flexibilizando as medidas de restrição, o índice de isolamento social acaba caindo.

Segundo o governador Carlos Moisés da Silva, a retomada das atividades acontece em um momento em que o Estado registra uma queda nos números diários de casos confirmados e de óbitos.

“Com o aumento de 100% na oferta de leitos de UTI adulto, garantimos a menor taxa de letalidade do Brasil e pudemos retomar gradualmente a atividade econômica de forma responsável, preservando também ao máximo possível os empregos”, destacou.

De acordo com os dados divulgados pela SES nesta segunda-feira (7), Santa Catarina já registrou 189,4 mil casos confirmados de Covid-19 e 2.422 óbitos pela doença. Atualmente, o Estado possui 7.866 casos ativos e 418 pessoas internadas em leitos de UTI exclusivos para Covid-19.

Feriado registrou melhora no isolamento

Contrastando com o que aconteceu na última sexta-feira, durante o feriado de 7 de setembro Santa Catarina registrou uma taxa de isolamento social de 51,8%. O resultado foi o segundo melhor do país, atrás apenas do Rio Grande do Sul (52,4%).

No domingo (6), o índice de isolamento social no Estado foi de 48,3%. O resultado também foi o segundo maior do país atrás dos gaúchos, que registraram uma taxa de isolamento de 55,2%.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *