Dicas

Tecnologia & Segurança: Segurança do Condomínio II

 

        Na matéria passada, abordamos o Setor de Portaria dos Condomínios, destacamos a necessidade da inteiração dos condôminos com este setor.  Esclarecemos como deve ser observado o serviço naquele local  para que tenhamos condições de avaliar se o serviço está sendo bem executado ou se existem falhas para serem corrigidas relativas à segurança.

Projetos em Andamento - Portaria Condomínio Praça Shangrilá - São Roque

       Hoje iremos destacar as áreas internas dos condomínios. As sinalizações (tráfego de veículos e pessoas) e suas placas, mangueiras de incêndio, alarmes de fumaça, alarmes sonoros, áreas de garagem, playground, áreas de lazer e elevadores.

Um condomínio com tráfego de veículo e pessoas deve ser  sinalizado de forma correta, este fator causa uma ótima impressão  e traz uma sensação de confiança e zelo. A sinalização dos condomínios para tráfego de pessoas e veículos deve estar em locais adequados e com sua manutenção em dia. A Sinalização com suas placas, devem estar dentro dos padrões de tamanhos e cores, estarem visíveis para atenderem a necessidade dos condôminos e visitantes. para melhores informações, acessar os artigos 80 e 90 do CTB que trata da sinalização de trânsito.

Qual é a importância da segurança em condomínio horizontal?

     Um Incêndio quando acontece, é um fator surpresa , contudo, a dimensão e os impactos dos possíveis estragos causados por este tipo de sinistro poderão ser amenizados, caso  os equipamentos para debelação de chamas estiverem dentro dos padrões e com suas manutenções em dia. Um dos itens principais para “atacar” chamas são as mangueiras de incêndio. São fabricadas com reforço têxtil, poliéster e sua parte interna é de borracha sintética maleável. A vida útil de uma mangueira poderá ser prolongada se algumas medidas forem adotadas como: armazenamento adequado e testes dentro dos prazos. As manutenções das mangueiras são normatizadas pela ABNT NBR 12779/2009, neste documento encontramos a forma correta de se fazer as manutenções, inspeções e os cuidados que devemos ter, importante frisar; as mangueiras de ocupação residencial são do Tipo I e isso deve ser bem observado devido à vazão e pressão no seu interior. Mangueiras fora das especificações podem trazer problemas sérios no momento da sua utilização, por isto, o cuidado que devemos adotar deverá ser criterioso.

     Onde há fumaça, há fogo. Este provérbio por mais antigo que seja, será sempre atual. Por isto, os alarmes de fumaça assumem um papel preponderante na localização de um princípio de incêndio,  e com isto, facilita a sua extinção. Alguns projetos já vêm com o sistema de alarmes de fumaça e alarmes sonoros incorporados, entretanto, se o seu prédio não tiver tais alarmes, eles poderão ser instalados nos pontos de maior vulnerabilidade, tais como: central de elevadores, centrais de armazenamento de gás e em dutos de ar condicionado, todavia, é necessária a contratação de profissionais qualificados, para caso seja necessário, fazer um pequeno projeto de adaptação. A   ABNTNBR 17240/2010 é a norma técnica que oficializa e informa todos os procedimentos para que seja instalado um sistema de detecção de incêndio em edificações. Os alarmes sonoros têm um destaque especial.

Esses alarmes funcionam como alertas para evacuações e procedimentos de combate ao sinistro e demais demandas pertinentes a situação, importante destacar que quando ocorre um incêndio é muito importante adotarmos as seguintes as ações imediatas: avisar a central de controle de incêndio ou a brigada de incêndio, se alguém tiver qualificação e/ou treinado, combater o princípio de incêndio e comunicar imediatamente o corpo de bombeiros. Existem centrais de alarme que por si só, já executam automaticamente estes procedimentos, dependendo do projeto. Se porventura seu prédio não tiver este tipo de central converse com o síndico e peça informações detalhadas dos equipamentos que compõem o seu edifício.

            As garagens dos condomínios são locais que devemos redobrar a atenção nos quesitos, segurança pessoal e das edificações. Estes locais, geralmente não existe um tráfego intenso de pessoas, devido a este aspecto devemos ter muita cautela quando caminhamos e nos dirigimos aos nossos veículos. Um sistema de câmeras bem incorporado poderá inibir muitos atos fortuitos neste local e uma iluminação adequada são itens  de suma importância para mantermos um padrão de segurança adequado. Deixar veículo com alarme acionado e não deixarmos bolsas, sacolas e principalmente acionadores de portão de garagem ou chaves no interior dos veículos.

Dica de segurança importante: quando for se dirigir ao veículo, acione o alarme quando já estiver bem próximo do veículo, para que, caso haja alguma ameaça, você possa perceber a tempo. As garagens devem ter espelhos convexos para que os condutores possam visualizar os ângulos de forma segura nos pontos cegos, as vagas de garagem devem ter uma boa demarcação para os condôminos.

         Os condomínios, geralmente  comportam em seu interior os Playgrounds e áreas de lazer com piscinas. Para que se possamos praticar um lazer saudável e seguro é importante adotarmos algumas precauções. Os brinquedos do playground devem estar com a sua manutenção em dia, a norma 16071 da ABNT traz as informações quanto as inspeções nestes locais. Devemos observar a faixa de idade dos brinquedos e as crianças devem sempre ser monitoradas por um adulto ou alguém legalmente capaz no momento de brincadeira.

Piscina é motivo de atenção redobrada nos condomínios - Qual Imóvel -  Notícias

        Os cuidados nas piscinas devem ser redobrados. Esses locais, infelizmente já foram “palcos” de muitas tragédias envolvendo principalmente as crianças e adultos alcoolizados  que não sabiam nadar. As piscinas devem ter boias salva-vidas (redondas) para serem lançadas caso alguém esteja se afogando, as crianças devem ser manter nas áreas rasas usando coletinho, evite entrar na piscina consumindo algum tipo de comida, cuidado com o consumo de bebidas alcoólicas e muito cuidado com o ralo da piscina  e o sistema de sucção, esse local é muito perigoso. Não podemos nos esquecer que as piscinas devem ter regras de segurança, área sinalizada e caso seja necessário, ter um salva-vidas, a ABNT NBR 10.339/2018 normaliza a segurança e os projetos das piscinas

        Sendo um dos meios de transporte mais seguro do mundo, juntamente com os aviões, os elevadores se destacam pela sua praticidade, economicidade e conforto para seus passageiros.

Nos condomínios, o tráfego nestas cabinas é intenso diariamente e na maioria das vezes não atentamos para questionarmos, como está a manutenção deste equipamento. A cabina está com a sua ventilação e iluminação funcionando em perfeito estado? Está limpa e higienizada corretamente? Os aparelhos de segurança estão operando dentro da normalidade? A casa de máquina está incorporada ao sistema de alarmes de incêndio? A energia de emergência está funcionando dentro dos padrões? Existe um telefone para acionar a empresa que presta manutenção no aparelho ou aparelhos? Estes são alguns itens básicos que devemos saber para podermos observar e cobrar no que se refere a sua manutenção e o bom funcionamento deste veículo espetacular que utilizamos quase todos os dias, a ABNT NBR 15.597/2008, trata das medidas de segurança para elevadores já instalados.

       O objetivo principal desta matéria, é para trazer luz a um assunto muito importante de nossas vidas, que é a segurança das nossas moradias, moradias essas que são desejos realizados (quer sejam próprias ou alugadas) com pesados investimentos pessoais, cujo o suor do rosto foi o vetor principal para captação financeira para que esses os sonhos fossem  realizados.     

 Aqui encerramos (por enquanto) a matéria: como está a segurança do seu condomínio Parte II, importante destacar que as regras dos condomínios estão elencadas na Lei 4.591/64 e atualizada através da Lei 10.406/2002 do Código Civil,  esta   nova Lei serve para dirimir conflitos e outras particularidades que a Lei 4.591/64 não contempla.

   Nós somos os principais responsáveis pela nossa segurança e não devemos terceirizar esta responsabilidade.

Glossário:

ABNT (Associação brasileira de Normas Técnicas)

NBR   (Normas aprovadas pela ABNT)

Por: Afonso Santos  Gestor de Segurança Privada e Portuária – Militar da Marinha

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *