Notícias

Segurança & tecnologia: controle de acesso das empresas

“A importância do controle de acessos nas empresas”

Faz parte de um esquema de segurança que utiliza protocolos adequados através de políticas internas de proteção, nas quais são utilizadas para resguardar a integridade física das pessoas, bens móveis e imóveis de uma determinada corporação.

Controlar acessos, uma das tarefas mais importantes para quem trabalha com a segurança das pessoas e  empresas. Existe uma frase dos Profissionais de administração de empresas e contabilistas que diz o seguinte: “Quem não controla não gerencia. A Frase citada pode se encaixar perfeitamente para os Profissionais de segurança nos seus diversos segmentos, acreditamos que os profissionais (administração e contabilidade) citados não se ressentirão ao citarmos a frase que pertence a eles.

Ao acessar um prédio corporativo e ser parado para identificação é algo normal, porém pode “ferir” o ego de algumas pessoas, todavia as pessoas que são paradas, devem procurar entender que a solicitação de identificação faz parte de um protocolo de segurança que na maioria das vezes é exigido pela seguradora das empresas que atuam no prédio a ser acessado, e também é uma forma de gerenciamento e proteção para todos.

Os profissionais de portaria de prédios comerciais e empresas nos seus diversos nichos de negócios, passam por diversas situações de estresse quando o assunto é controle de acessos de pessoas e materiais. Estes protetores de pessoas e bens, na maioria das vezes precisam de apoio para solucionar situações que fogem do seu controle, tais como; pessoas negligentes, pessoas apressadas, pessoas que acham que são as “donas do mundo”, tem também aquelas que gostam de dar a famosa carteirada e delinquentes, com isto, muitas vezes vemos profissionais de portaria sendo xingados e ameaçados dependendo do negócio a quem ele presta o seu trabalho. Existem também as pessoas que têm educação e zelo no trato com o pessoal da portaria, porque entendem que aquele trabalho é tão importante quanto o seu, usam da cortesia, humanidade e sensibilidade.

        Hoje em dia, controlar acessos nas mais diversas atividades empresariais é algo que está ligado diretamente com os resultados financeiros das empresas. Imaginem, se  algum meliante entrar numa empresa e causar um estrago num sistema de comunicação, logística e ou até sequestrar algum Colaborador estratégico da empresa para exigir resgate de dinheiro, informação etc.

Imaginem os danos que podem causar um acesso criminosos destes?

Esta é só uma das probabilidades de ações de pessoas mal-intencionadas e com planos para serem executados com intuito de obter os mais diversos resultados, nos quais, podem ficar horas e horas planejando o ataque, podendo ter sucesso no seu intento desde que a guarda fique aberta.

Existem algumas medidas preventivas que podem ser adotadas para ajudar a diminuir as ações criminosas. A tecnologia tem sido uma ferramenta utilíssima em que os gestores de Segurança podem ter como aliada. Os Gestores Cautelosos de Segurança, adotam protocolos rígidos e treinamentos constantes de equipes para operacionalizar equipamentos de segurança na atuação dos controles de acessos, entretanto, os fatores, percepção e intuição jamais serão substituídos por qualquer equipamento, por isto uma equipe comprometida e bem treinada dificilmente será pega de surpresa, pode acontecer, mas o percentual é mínimo.

       Mesmo com uma ótima equipe de segurança e equipamentos caros e de última geração, não será suficiente para combater acessos inadequados, não autorizados e criminosos, caso a empresa dentro do seu planejamento tático e operacional, não deem o real valor a este pequeno fator (controle de acessos), criando uma cultura de segurança a altura dos resultados dos seus negócios, todos devem estar engajados.

Os Colaboradores (todos), devem cooperar para que os acessos da empresa sejam bem feitos e com máxima eficácia, afinal, todos devem ter um sentimento de pertencimento da empresa, porque é da empresa que tiram o seu sustento. Não podemos nos esquecer, que a segurança é de responsabilidade de todos (as).

Os Gestores de Segurança devem observar vários detalhes, por exemplo: os protocolos de segurança devem estar disponíveis para todos os envolvidos dentro das suas funções e responsabilidades, não autorizar  os seus colaboradores façam acessos a pedido por telefone, fazer rodízio de pessoal caso tenham várias portarias, fazer reuniões semanais para ajustar procedimentos, o uniforme do pessoal deve estar sempre limpo e arrumado, o crachá de identificação dos Colaboradores da empresa devem estar no local correto de identificação e com as cores de acordo com os setores (se for possível), manter sempre limpas as portarias, informar a todos, inclusive os visitantes, que a empresa utiliza protocolos de segurança quanto aos acessos. Essas medidas tornam o local de trabalho com aspecto adequado e afastam pessoas má intencionadas, pois onde há ordem e procedimentos adequados, essas pessoas ficam com receio de serem descobertas.

       As medidas adotadas para controlar os acessos devem ser simples e de fácil entendimento para que haja praticidade na operacionalização. Todos os Colaboradores possam observar que existe simplicidade e os visitantes se sintam confortáveis ao acessarem a empresa, por isto, com a evolução da tecnologia, temos diversos equipamentos que podem auxiliar no controle de acesso, seguem os principais:

Catracas eletrônicas, Cartões magnéticos,Torniquetes manuais e automáticos, Cancelas, Biometria, Reconhecimento facial e detector de metais.

Importante salientar que os equipamentos adquiridos devem ter seus sistemas integrados, fácil acesso as atualizações e ser observado o período de obsolescência. Tudo isto, para que o princípio da economicidade seja seguido, sabendo que este princípio versa sobre serviços e bens públicos, mas a iniciativa privada pode segui-lo, afinal, exemplos lícitos, legais e éticos devem ser seguidos.

     Esta matéria, procurou trazer a luz o lado humano em seus diversos aspectos em se tratando do sistema de controle de acessos nas empresas no setor de portarias. Não destacamos os aspectos tecnológicos porque iremos abordar em outras matérias o funcionamento dos equipamentos, as suas alternativas e o que está disponível no mercado atualmente.

Por: Afonso Santos  – Gestor de Segurança Privada e Portuária – Militar da Marinha.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *