Notícias

Dr. Vicente defende endurecimento da lei de licitações para coibir empresas sem qualificação

Inauguração de obra de escola que levou nove anos para ser entregue motiva fala do deputado.

“É uma barbaridade inaceitável que uma escola leve nove anos para ser concluída.  É urgente rever as penalidades para empresas que deixam obras pela metade”,  afirmou o deputado dr. Vicente Caropreso (PSDB) ao relatar na sessão plenária desta terça-feira (10)  o histórico do processo  de construção do Centro de Educação Profissional (Cedup), em Guaramirim. A obra, iniciada em 2011, foi entregue à comunidade na tarde de segunda-feira (9), com a participação da governadora interina, Daniela Reinehr.  O parlamentar conclamou os deputados a se debruçarem sobre a situação para buscar formas de proteger os recursos públicos, dificultando que empresas sem capacidade participem de licitações.

 Conforme o deputado, sete empresas chegaram a assumir a obra e desistiram.  A escola, que será o primeiro centro de educação da rede estadual com curso profissionalizante para os alunos de ensino médio e também para a população da região do Vale do Itapocu, custou R$ 10 milhões, sendo que mais R$ 1,5 milhão foi alocado pelo Estado para  recuperar danos causados por vandalismo e roubos devido à paralisação das obras. 

 “Tivemos que enfrentar um lastro de dificuldades. É dinheiro público jogado fora. Empresários que não têm condições participam de licitações, deixam as obras no meio do caminho e saem ilesos da situação. Convoco a todos os deputados a buscar formas de estancar isso. É inacreditável que isso ainda aconteça, a legislação tem  que ser apertada para coibir esse tipo de atitude que causa graves prejuízos para a toda a sociedade.”

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *