Navegantes

Arte Urbana: projeto que coloriu as ruas de Navegantes

Quem circula pela orla de Navegantes já percebeu a novidade. Quatro murais, totalizando 148 metros quadrados de área, trazem cor e apresentam à comunidade a arte urbana de três renomados artistas. Quem deu a oportunidade para estes profissionais foi a SBJ Construtora ao colocar em prática o projeto “Ilhas de Arte e Cores na Cidade”.

“A arquitetura dos nossos empreendimentos já é uma intervenção de arte no município. Enquanto aguardamos o lançamento de um novo projeto, decidimos trazer esse movimento de arte urbana para promover o embelezamento da orla e criar cenários para que haja a interação da comunidade com os espaços ao longo da beira-mar”, revela o sócio-diretor da empresa, João J.B. de Souza.

Ele comenta que a cada ano a construtora busca uma novidade, como as duas árvores de Natal de LED de 35 metros montadas em 2019. É prática da SBJ Construtora participar ativamente dos eventos e do desenvolvimento de Navegantes. Sobre a atuação no projeto, os artistas Lark, Rodrigo Rizo e André Kaercher contam como foi a experiência.

ENTREVISTA COM LARK, DO @LARK.ARTE

Responsável por dois dos quatro murais do projeto da SBJ Construtora, o artista Lark é conhecido no Litoral Catarinense. Tem sua arte espalhada em diferentes locais. Designer industrial de formação, sua relação com a arte é anterior à universidade. Era autodidata até este período acadêmico, já que desde a infância se relacionava com as vertentes das artes plásticas.

Como foi participar deste projeto?

Lark – Enquanto artista independente é muito importante participar de um projeto deste porte. Me sinto honrado e contente. Isso mostra o caráter social e futurista da SBJ Construtora. Este é um movimento que existe de maneira muito intensa em capitais como São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba e isso é o futuro. A empresa está dando oportunidade para o futuro agora.

Qual foi a fonte de inspiração?

Lark – Minha fonte de inspiração para fazer dois murais de 25 metros cada veio dos contos de Júlio Werne. “A Ilha Misteriosa” é o primeiro deles. “A Longa Luz Amarela” é o outro mural e trata de um farol, algo que estava nas minhas pinturas desde a infância. Me traz recordações, conexões fraternas com meu pai e são motivos que fazem parte da minha arte e que me acompanham até hoje. Trouxe outras marcas, como a figura feminina, que me transmite a sensibilidade, me mostra o futuro e serve de incentivo.

O que o artista pensa ao participar de uma ação como esta que democratiza a arte e a leva para as ruas?

Lark – A empresa trazer essa força inovadora para a região é importante porque dá espaço, democratiza a arte, traz a mudança aos olhos da sociedade, torna a arte mais natural às pessoas. Um artista, mais do que grana, precisa que acreditem nele. 

ENTREVISTA COM ANDRÉ KAERCHER, DO PAREDE VIVA ESTÚDIO

Gaúcho e designer gráfico, André é professor na Udesc e o artista responsável pelo Parede Viva Estúdio, que é um espaço de criação e pintura de arte urbana. Surgido em Florianópolis há quatro anos, leva a arte para casas, escritórios ou eventos.

Como foi participar deste projeto?

André – Foi muito interessante no sentido de ter sido uma reunião de artistas com estilos diferentes. E a boa repercussão ocorreu ainda durante a produção, muita gente nos parou para entender, se informar e elogiar.

Qual foi a fonte de inspiração?

André – Minha fonte vem muito da vida à beira-mar, dos esportes, do movimento da água, das ondas. E neste projeto mais ainda por ser uma arte à beira-mar.

O que o artista pensa ao participar de uma ação como esta que democratiza a arte e a leva para as ruas?

André – Uma ação como essa é muito interessante, porque leva nossa arte para a rua. Fomos escolhidos para representar e formar essa galeria democrática onde todos podem passar e ver. É realmente muito interessante essa reunião de artes diferentes para um mesmo local.

ENTREVISTA COM O ARTISTA RODRIGO RIZO, DO ARTE COM RIZO

Rodrigo Rizo tem 33 anos e atua com grafite desde 2001, influenciado pelos movimentos do skate e do hip-hop. Ele faz parte do coletivo Contato Imediato, um grupo pioneiro em Florianópolis. Sua carreira rendeu diferentes convites e sua arte está em locais como o Chile, Peru, Suécia, Miami, Mumbai, Milão e São Paulo, só para citar alguns.

Como foi participar deste projeto?

Rodrigo – Foi uma ótima oportunidade de conhecer, pintar e deixar um trabalho meu para uma cidade que nunca havia visitado. A percepção e resposta do público foi legal desde o começo. É muito bom saber que em Navegantes existem pessoas como a equipe da SBJ Construtora, que acreditam no poder transformador da arte, incentivam e investem em obras de arte pública valorizando ainda mais a cidade.

Qual foi a fonte de inspiração?

Rodrigo – A fonte foi justamente a paisagem local. Tentei transportar para a parede uma perspectiva da cidade vista do mar a partir de um veleiro. Na cena se observa uma baleia que emerge acenando para dar as boas-vindas aos visitantes. Ao fundo estão os molhes, o farol e um surfista dropando uma onda. Eu busquei compor uma cena que proporcione uma perspectiva diferente da vista da orla, oferecendo ao espectador um fundo de foto que ele só teria a partir de uma embarcação colocando ele na posição de um “navegante”.

O que o artista pensa ao participar de uma ação como esta que democratiza a arte e a leva para as ruas?

Rodrigo – Acho que todo artista de rua como eu vê esse tipo de ação como uma oportunidade de mostrar seu trabalho no mais alto nível, já que dispomos de toda a estrutura e recursos necessários para fazer nosso melhor. Eu acho fundamental que empresas como a SBJ Construtora realizem esse tipo de ação, pois isso fomenta a cena artística e cultural, propicia que novos artistas enxerguem uma possibilidade de reconhecimento e profissionalização do seu trabalho e a população de maneira geral recebe o livre acesso a obras de arte de qualidade com as quais podem se identificar e interagir. Arte de rua está diretamente relacionada à qualidade de vida, então, todos só têm a ganhar com uma cidade mais expressiva e colorida.

Crédito das fotos: SBJ Construtora/divulgação

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *