Itajaí

Berço 3 do Porto de Itajaí será entregue na segunda-feira

O Berço 3 do Complexo Portuário de Itajaí será entregue, nesta segunda-feira (18), com o término das obras de reforço e realinhamento. A cerimônia, que contará com a presença de representantes do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil e Secretaria Nacional de Portos, será a partir das 10h. O berço 4 está com suas obras em andamento e tem previsão de ser entregue em maio de 2018. As obras no berço começaram em 2014 com uma ordem de serviço. Nos períodos em que a construção foi retomada houve o apoio do Governo Federal na ordem de R$ 120 milhões para o reforço e realinhamento dos berços 3 e 4. Em julho deste ano foi assinada a Ordem de Serviço no valor de R$ 18,8 milhões para mais uma etapa das obras de ambos os berços. Neste mês, completou 41 meses de trabalho para a sua entrega do acabamento. O berço 03 em sua extensão de cais tem em sua margem 210 metros de comprimento. As etapas que compreendem o projeto vão desde o acabamento com levantamentos do cais anterior, elaboração de projetos de execução, demolição e retirada de sedimentos, cravação de estacas para realinhamento do berço, com 95 estacas de 50 metros de comprimento por 1 metro de diâmetro e cada estaca foi preenchida com 30 metros de concreto armado, concretagem das lajes e paramentos do berço e acabamentos nas estruturas de instalação de defensas e cabeços de amarração dos navios. “A entrega do berço 03 é muito importante para o nosso Porto de Itajaí, pois iremos recuperar boa parte da sua capacidade operacional e atender novas demandas que se ampliam através de novas linhas de serviços”, comemora o prefeito Volnei Morastoni. Atualmente dados estatísticos indicam que o Complexo Portuário de Itajaí responde por mais de 60% da balança Comercial Estadual e 4% da Nacional. “Operar somente com um berço não nos qualificava para competirmos no mercado portuário. Agora com a entrega concluída do berço 3 e o berço 1 com suas obras recuperadas será fundamental e muito importante para termos condições de mais atracações e assim permitir a geração de receita para o porto público, para APM Terminals, para o município de Itajaí e para os trabalhadores de classe portuária, logística e de comércio exterior”, destacou o Superintendente do Porto de Itajaí, Marcelo Werner Salles.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *