Balneário Camboriú

Primeira etapa da revitalização do Rio Marambaia termina neste sábado

Esperada há muito tempo pela população de Balneário Camboriú, a revitalização do Rio Marambaia está seguindo para a próxima etapa. Nesta sexta-feira (15) será colocada uma contenção flutuante, na altura da Rua Julieta Lins no Bairro Pioneiros, que vai segurar garrafas e sacolas plásticas, por exemplo, evitando que essa sujeira vá para o mar. Até sábado (16), a primeira fase da revitalização, que consiste na retirada de lixo, entulho e principalmente areia fétida com máquina escavadeira hidráulica, será finalizada. O serviço, que foi iniciado há quase um mês, também vai melhorar a balneabilidade da Praia Central. A revitalização do Rio Marambaia está sendo executada pela Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA) e Secretaria de Obras. Do dia 16 de novembro até está quinta-feira (14), foram retirados 1067 metros cúbicos de lixo, entulho e areia fétida, o que equivale a 110 caminhões. Para executar esse serviço foi necessário a formação de uma base com troncos de madeira para a máquina não afundar. Os resíduos removidos são acondicionados em caçambas e caminhão-tanque, que transportam o material para destinação final, em locais devidamente licenciados para esta finalidade. Segundo a diretora técnica da EMASA, Roberta Orlandi, já é perceptível a mudança do rio. “Como estava com acúmulo de lodo, a água estava parada e sem vida. No momento que a água fluiu, começou a ter mais vida no local. É perceptível a melhoria do nosso rio”, comentou. Depois de concluída a primeira etapa, será feita a instalação de unidades de aeração em três pontos do Rio Marambaia. O contrato para a realização da segunda etapa será assinado nos próximos dias e a empresa terá três meses para instalar o sistema de aeração, que aumentará a oxigenação da água do rio através de pequenas bolhas de ar. “Depois da instalação dos aeradores, a última etapa da revitalização do rio será o desassoreamento completo com o uso de draga. Para isso precisamos do licenciamento ambiental mais detalhado da Fundação do Meio Ambiente (FATMA)”, completou a diretora.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *