Política

Dia Estadual do motofretista tramita na Assembleia Legislativa Catarinense

Sobre duas rodas, eles percorrem por todos os recantos do Estado. Seja para se deslocar transportando mercadorias, produtos, documentos e até passageiros. Os motofretistas, que envolve os motoboys e mototaxistas trabalham 24 horas por dia. Uma profissão que chegou de mansinho nos anos noventa e hoje tem grande influência na vida das pessoas. São mais de um milhão de motos circulando pelo estado. Em 2003, circulava pouco mais de 330 mil. Muitos desses utilizam o veículo para o trabalho de motofretista.
Por conta desse volume e importância do setor, é que o Deputado Estadual, Milton Hobus (PSD) propôs na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, o Projeto de Lei que institui o Dia Estadual do Motofretista (motoboy e mototaxista). A comemoração foi definida para 27 de julho. O motivo é pela data ser a mesma em comemoração ao dia do Motociclista, no Brasil. O projeto já foi protocolado e tramita no Parlamento Catarinense.
De acordo com Milton Hobus, a intenção é incentivar campanhas e atividades voluntárias associativas, que possam contribuir com a conscientização para redução de acidentes com a categoria. Já que o volume preocupa. Só no ano passado cerca de 5,7 mil colisões foram registradas em pelo menos cinco grandes hospitais do Estado.
O objetivo da Lei proposta vai além, como ampliar a discussão sobre políticas públicas sobre preços dos equipamentos de segurança, alertar usuários sobre a importância da manutenção das motos, discutir a respeitabilidade entre motociclistas e sociedade, conscientizar sobre a fragilidade do motociclista no trânsito, comparado a outros condutores e ainda valorizar os profissionais da categoria.
Milton Hobus reconhece não só a importância dos profissionais, mas também de quem utiliza o serviço. “Com a criação de aplicativos de entregas rápidas, a demanda do setor aumentou e tende se inovar,” destacou.
Hobus reforçou ainda que diante das exaustivas filas, congestionamentos intermináveis, muitas empresas não sobreviveriam sem o que é considerado importante serviço, em especial os de entregas rápidas. A regulamentação da profissão de motofretistas foi em 2009, substituindo a Lei anterior de 1997, que tratava do assunto. Destaque que para atuar na área o condutor tem que ter no mínimo 21 anos, estar habilitado há pelo menos 1 anos e não ter delitos de trânsito vigente. Precisa ainda realizar curso para ser considerado apto.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *