Itajaí

Duas novas pontes transformarão os deslocamentos entre os bairros de Itajaí

A demolição de um imóvel no bairro São João, na manhã de sábado (13), é um marco para as obras de mobilidade com construção de pontes em Itajaí. Duas novas ligações sobre o rio Itajaí-Mirim transformarão as formas de deslocamento pelas vias da cidade ao criar rotas alternativas de acesso e desafogar o fluxo de veículos nas vias já existentes. As pontes farão a conexão do São João ao Bambuzal e do Cidade Nova ao São Judas.

“As novas pontes serão uma revolução na cidade com novas opções de deslocamentos para motoristas, ciclistas e pedestres”, avalia o prefeito Volnei Morastoni. “Essas obras fazem parte do nosso plano de mobilidade urbana apresentado aos cidadãos e aos vereadores para construirmos uma Itajaí do futuro”, explica o prefeito.

O espaço aberto na rua José Pereira Liberato neste sábado será para a ligação entre as ruas São Joaquim, no Bambuzal, e Juca Cesário, no São João. A obra prevê uma ponte de 50 metros sobre o rio Itajaí-Mirim no valor de até R$ 5,8 milhões. O projeto prevê duas pistas, ciclovia e calçadas. Com o processo licitatório em andamento, as obras devem iniciar antes do segundo semestre.

Com a licitação mais adiantada, a outra ponte custeada pelo financiamento internacional ligará as ruas Sidnei Schulze, no Cidade Nova, e Adolfo Batschauer, no São Judas. Também no rio Itajaí-Mirim, a construção avaliada em R$ 6,2 milhões terá 80 metros com duas pistas, ciclovias e calçadas. A abertura das propostas das empresas interessadas no projeto será na próxima semana.

Os projetos são de responsabilidade da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação. O corpo técnico da secretaria acredita que as obras vão além da ligação entre os dois bairros que receberão as cabeceiras.

No caso da Sidnei Schulze, a ponte ligará o Cidade Nova ao Centro da Cidade por meio da Adolfo Batschauer e Francisco de Paula Seara. Já as ruas Juca Cesário e São Joaquim serão o caminho de ligação entre a rua Blumenau, através da rua Hélio Douat de Menezes, e a via expressa Portuária, já que os motoristas seguirão pela rua Vereador Airton de Souza para chegar ao Cordeiros pela ponte Tancredo Neves.

Financiamento internacional
O financiamento internacional responsável por custear as duas obras faz parte do Programa Itajaí 2040 Moderna e Sustentável. Ele garante 28 diferentes obras e desapropriações em 17 bairros e localidades de Itajaí. Dom Bosco, Santa Regina, Itaipava, Cidade Nova, São Judas, Cordeiros, Nova Brasília, Centro, Praia Brava, São Vicente, São João, Murta, Baía, Campeche, Bambuzal e Fazenda receberão as transformações.

Share:

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos necessários estarão marcados com *