Após chuvas, Prefeitura intensifica serviços para atender população

Após chuvas, Prefeitura intensifica serviços para atender população

Trabalho é integrado e imediato para abranger as localidades impactadas.

Continuando com os serviços de infraestrutura e atendimentos à população nas localidades afetadas pelas chuvas, a Prefeitura de Florianópolis segue com o direcionamento de equipes e disponibilizando equipamentos para minimizar os impactos causados pelos alagamentos e alto volume de água e rejeitos nas vias públicas.

Na manhã desta segunda-feira, 25, a primeira ocorrência significativa registrada até o momento foi o rompimento de uma estrutura da Casan na Lagoa da Conceição, no trecho da Avenida das Rendeiras, que ampliou ainda mais o volume de água na via.

Defesa Civil/Divulgação.

A administração municipal contatou a Companhia para realização do reparo. Em conjunto com um geólogo do Estado, equipes da Defesa Civil de Florianópolis se dirigiram ao local para isolar as áreas de risco e para fazer o realojamento das famílias nos abrigos municipais, caso necessário.  

Defesa Civil/Divulgação.

Nas primeiras horas do dia, equipes da Infraestrutura já estavam em diversos pontos para realizar o recolhimento de lixo na região Central, que concentra um maior volume por conta da alta circulação de pessoas, moradores e comércio. Por conta da greve ilegal da Comcap, a empresa que presta o serviço emergencial deve continuar o recolhimento no final do dia. Os roteiros serão divulgados na sequência. Enquanto o serviço não normaliza, a prefeitura pede que a população acondicione o lixo em local adequado para que não seja levado pela chuva, causando entupimento do sistema de drenagem das vias públicas.

A Guarda Municipal segue realizando os atendimentos de suporte nas vias públicas. Ainda na manhã desta segunda-feira, durante os serviços de remoção das terras que deslizaram na saída da Ilha na Via Expressa, houveram novos rolamentos. Os serviços de recolhimento e limpeza da pista estão sendo realizados pela Cetep/Dnit. O prefeito Gean Loureiro determinou que equipes com o maquinário da prefeitura se desloquem para o local para auxiliar na desobstrução. Agentes da GMF seguem no local para orientar os motoristas. A orientação é que os moradores evitem se deslocar sentido Ilha – Continente ou pela região Central. 

Nos bairros, as subprefeituras e intendentes coordenam os serviços de limpeza e desobstrução, que continuam a serem realizados, inclusive no período noturno. A orientação é que a população, tanto pedestres quanto motoristas evitem se deslocar nos pontos afetados pela chuva para evitar riscos à saúde e acidentes, além de ocorrências por deslizamentos. Em casos de emergência, a Defesa Civil de Florianópolis deve ser acionada pelo 199 e a Guarda Municipal pelo 153. Reforçamos que todo serviço de resgate deve ser feito por profissional capacitado para que vidas não sejam colocadas em risco.

A Secretaria Municipal de Mobilidade segue acompanhando a operação de transporte coletivo e realizando a manutenção pontual dos semáforos. Equipes da Floram também auxiliam no recolhimento de lixo e na desobstrução por conta da queda de árvores e galhos. No momento, a Cosip, responsável pela manutenção da iluminação pública, não detectou qualquer problema significativo na rede. Caso necessário, a população pode acionar os serviços pelos telefones 0800.645.6405 ou 3251.6044.

O número atualizado de desabrigados é de 90 pessoas, que estão alojadas em casas de parentes ou familiares e outras quatro pessoas que estão acolhidas no hotel custeado pela Prefeitura. Esse dado deve ser atualizado assim que a Defesa Civil do Município realizar o levantamento e realojamento das casas atingidas na Lagoa da Conceição. No último domingo, 24, a rede solidária Somar Floripa e a Secretaria de Assistência Social organizaram um abrigo provisório na Passarela do Samba com 50 vagas, caso seja necessário acolher mais pessoas. A rede solidária também providenciou itens como colchões,  kits de higiene, água e álcool em gel para deixar no espaço. Até o momento não foi necessário já que os desalojados foram encaminhados para o hotel.

Nos últimos sete dias, a Defesa Civil de Florianópolis atendeu mais de 100 ocorrências de deslizamentos, desmoronamentos e alagamentos em vários bairros da cidade. As frentes de trabalho da administração municipal consistem na retirada de pessoas de áreas de risco, limpeza e desobstrução de ruas, retiradas de árvores caídas, e serviços com hidrojato para redução do volume de água nas vias públicas, além de apoio na coleta de lixo. Mais de 250 pessoas estão distribuídas nos pontos de maior necessidade dos atendimentos. 

Neste momento, em que a previsão de chuva se mantém, a Defesa Civil do município continua monitorando os locais de maior risco, como regiões de morro do Centro e Norte da Ilha. Assim que as chuvas cessarem, a Prefeitura de Florianópolis deve iniciar o processo de quantificação e qualificação dos danos para então poder traçar os planos de recuperação.

CATEGORIA
Compartilhar com

Comentário

Wordpress (0)
Disqus ( )