Interdição por Aglomeração: Denúncias com prints de story e vídeos geram interdição de duas casas noturnas em Florianópolis

Interdição por Aglomeração: Denúncias com prints de story e vídeos geram interdição de duas casas noturnas em Florianópolis

Diariamente, a força-tarefa da Prefeitura de Florianópolis, que fiscaliza as medidas de controle da pandemia, segue vistoriando estabelecimentos e espaços públicos da Capital. Neste final de semana, por exemplo, entre sexta-feira e sábado, as equipes realizaram 50 inspeções. As fiscalizações continuam neste domingo, 23/05. Foram emitidas 4 advertências e 12 intimações.

Locais permitiam aglomeração de pessoas e o não uso de máscaras no interior do estabelecimento.

Dois locais funcionavam sem alvarás. As ações geraram interdição por aglomeração, de uma casa noturna no Estreito, região Continental. Uma outra denúncia, encaminhada com vídeos, referente a uma outra balada localizada em Jurerê, no Norte da Ilha, também vai gerar uma autuação com base nas imagens, já que ao chegar no local, a festa havia sido encerrada. As equipes estavam em campo fiscalizando e receberam prints de story de uma rede social e vídeos de aglomerações que estavam acontecendo.

Em relação à casa noturna da região do Estreito, agentes da GMF e fiscais da Vigilância Sanitária constataram in loco, as infrações. As imagens dos prints e vídeos mostram inúmeras pessoas sem máscara e sem distanciamento físico no interior desses dois estabelecimentos. A interdição seguirá aplicada por sete dias e as equipes de fiscalização devem retornar ao local para averiguar se o cumprimento das medidas está sendo efetivo. Em caso contrário, novas sanções mais restritivas serão aplicadas.

Participam das vistorias, agentes da GMF, que dão suporte às equipes, fiscais da Vigilância Sanitária e Procon, e auxiliares da Susp. As ações também contam com suporte da Polícia Militar, que divide as áreas de fiscalização para otimizar os efetivos das autoridades sanitárias municipais e estaduais.

Os agentes e fiscais se dividem em grupos para realizar as vistorias de forma simultânea nas regiões em dois turnos em locais como: bares, pubs, restaurantes, lojas, shoppings, supermercados, hotéis e praias. Nessas fiscalizações, a força-tarefa verifica itens como uso correto de máscaras, distanciamento social, disposição de mesas e cadeiras, álcool gel, sistema de ventilação, exposição dos alvarás de funcionamento em locais visíveis e outros regramentos.

Como denunciar

As equipes seguem um cronograma mas também atendem denúncias da população, que podem ser feitas pelos canais oficiais da Prefeitura de Florianópolis pelo 153 da Guarda Municipal ou pela aba Denúncias Vigilância Sanitária no site www.covidometrofloripa.com.br.

CATEGORIA
Compartilhar com

Comentário

Disqus ( )