Lagoa da Conceição: Deputada Paulinha pede celeridade aos pleitos dos moradores da Lagoa da Conceição que foram atingidos pelo rompimento da barragem da Casan

Lagoa da Conceição: Deputada Paulinha pede celeridade aos pleitos dos moradores da Lagoa da Conceição que foram atingidos pelo rompimento da barragem da Casan

A deputada Paulinha pede celeridade aos pleitos dos moradores da Lagoa da Conceição que foram atingidos pelo rompimento da barragem da Casan em janeiro de 2021.
Ela, juntamente com o deputado João Amin, foi proponente da audiência pública, que debateu responsabilidades para os danos ambientais na Lagoa da Conceição, provocados por rompimento de uma barragem da Casan. A parlamentar cobrou providências por parte dos envolvidos, solicitou apoio psicológico aos moradores, além de reivindicar que seja dada celeridade às questões apresentadas pelos moradores e entidades representativas da região da Lagoa da Conceição. “Temos que somar forças, o estado e o município para amenizar os problemas desta comunidade.”
Para ela, essa tragédia ambiental sem precedentes em Santa Catarina precisa ser reparada. “ Assim como os seus moradores que perderam seus bens merecem ser dignamente acolhidos”.


Ela comentou que está auxiliando na mediação com a Casan. “ Desde o primeiro dia, quando fomos procurados pelos amigos Neia, Muriel, Bruno, Joci. Estou confiante que a nossa união pode trazer resultados animadores. Agradeço aos colegas que participaram conosco, e parabenizo, de forma especial, a mobilização dos vereadores da capital. À Casan, na pessoa da Roberta, gratidão por jamais nos faltar com o diálogo, mesmo nos momentos difíceis. Aos moradores, nosso carinho maior. Estaremos com vocês até que de fato toda essa dor seja superada. Pelos corações e pela natureza”, disse em um post em suas redes sociais.
Ficou decidido que a Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina vai cobrar da Casan resposta oficial à carta dos moradores da Lagoa da Conceição.

O colegiado também vai pedir que sejam reestabelecidos o diálogo com os atingidos e o espaço de negociação entre as famílias e a estatal.

Esses foram os principais encaminhamentos da audiência pública virtual realizada na noite desta segunda-feira (24), em conjunto com a Câmara de Vereadores de Florianópolis, para debater a situação da lagoa após o desastre ambiental.

CATEGORIA
Compartilhar com

Comentário

Disqus ( )