Educação Lúdica: Professora da rede municipal de ensino de Florianópolis interpreta personagem Vovó Neném

Educação Lúdica: Professora da rede municipal de ensino de Florianópolis interpreta personagem Vovó Neném

No Núcleo de Educação Infantil Municipal Barreira do Janga, localizado no Saco Grande em Florianópolis, a professora de Educação Física, Cecília da Silva, interpreta a personagem Vovó Neném, já existente no livro “A cinderela das bonecas”, de Ruth Rocha.

A mensagem principal de todos os 18 vídeos já feitos pela Vovó Neném é que as crianças conheçam o máximo de coisas que o mundo tem para oferecer. “A partir do que a gente conhece, a gente consegue dizer se a gente gosta ou desgosta e podemos estar transformando tudo ao nosso redor”, relata Cecília.

Na unidade existem 9 turmas de 200 estudantes de 1 a 6 anos, e Cecília dá aula para todos eles, tendo assim uma relação bem construída com as crianças e famílias. A importância da Vovó Neném envolve a questão lúdica de trazer um personagem para fora dos livros, trabalhando a literatura e o imaginário.

Pela cultura corporal ela ensina atividades expressivas, como: jogos, danças, lutas, exercícios ginásticos, esportes. “Quando falamos de cultura corporal, nós conhecemos a prática das atividades, de onde surgiram, o que trazem, a história”, explica Cecília. Os vídeos apresentados pela avó contam com vários convidados, por exemplo: Vovó Julinha, personagem da professora Juliana Catarina de Lira, a Cumadre Marvina, interpretada pela mãe da professora Letícia Ventura, chamada Maurina Pereira e a família do estudante Samuel Herrera.

Nas últimas semanas, Cecília trouxe os talentos de cada família para apresentar aos estudantes: contações de histórias e contos, capoeira (o que é, os instrumentos musicais e o jogo), diversos tipos de dança (samba, hip hop, ballet, forró, frevo, rock e sapateado), e yoga.

“Corporalmente acabamos nos expressando menos em casa, principalmente pensando em casas pequenas ou apartamentos. Então exercícios como a yoga, que não precisam ser praticados em um espaço amplo, trabalham a questão da respiração conhecendo o próprio corpo e combatendo a ansiedade”, diz a professora.

No início da pandemia, ela recebeu retornos de algumas famílias pedindo mais vídeos da personagem. “Um dia eu recebi o vídeo de uma criança do G6 (6 anos), se vestindo de Vovó Neném para a irmã dela que era do G3 (3 anos), que estava chorando porque não via mais a personagem e queria um vídeo dela. Então ela se caracterizou e contou uma história para a irmã”, relata a professora.

A professora, além de utilizar o portal educacional disponibilizado pela Prefeitura, posta os vídeos no Facebook, em um grupo de Whatsapp e no Instagram da unidade: https://www.instagram.com/neimbarreira/ e no da própria Vovó Neném: https://www.instagram.com/vovo.nenem.do.janga/?utm_medium=copy_link.

CATEGORIA
Compartilhar com

Comentário

Disqus ( )